Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Justiça

Paschoal Carmello Leandro assume presidência do TJ-MS

A nova administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul será empossada nesta quarta-feira

29 janeiro 2019 - 16h15Rayani Santa Cruz, com assessoria

Nesta quarta-feira (30), ocorre a solenidade de posse da nova administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para o biênio 2019/2020. A cerimônia será às 16h30, no plenário do Tribunal Pleno, no Palácio da Justiça, quando o desembargador Paschoal Carmello Leandro assumirá a presidência, o desembargador Carlos Eduardo Contar responderá pela vice-presidência e o desembargador Sérgio Fernandes Martins será o corregedor-geral de Justiça.

Após ser eleito presidente, na sessão do dia 30 de outubro de 2018, o Des. Paschoal agradeceu a confiança nele creditada para administrar o TJ-MS. “Sinto-me envaidecido em ser eleito e, em razão da excelente administração do colega Divoncir: serena, equilibrada e transparente, tenho certeza que faremos as tratativas rotineiras da transição administrativa com tranquilidade e em breve lapso temporal”, disse.

O presidente eleito falou sobre suas metas em entrevista ao JD1 Notícias na semana passada. “Minha administração estará voltada à efetivação da prestação jurisdicional, com planejamento administrativo e investimentos em tecnologia; racionalização e reestruturação física e funcional; aumento da capacidade produtiva e ampliação da Central de Processamento Eletrônico; a valorização da magistratura e o estreitamento de relações com outros poderes, com as Instâncias Superiores e, especialmente, com a população”.

História 

Paschoal Carmello Leandro é natural de Corumbá e formado pela Faculdade de Direito de São Carlos (SP). Ingressou na magistratura em maio de 1983, quando foi nomeado para exercer o cargo de juiz substituto na 5ª Circunscrição, em Aquidauana. Em maio de 1984, foi promovido para judicar em Rio Brilhante, comarca de 1ª entrância.

Em maio de 1986 foi promovido para 2ª entrância e passou a atuar na 2ª Vara da Comarca de Jardim. Em 1990 assumiu como juiz de entrância especial na 5ª Vara Criminal de Campo Grande. A pedido, foi removido para a 7ª Vara Criminal na capital e, em 1994, teve sua designação alterada para a 3ª Vara Criminal de Campo Grande, onde permaneceu até ser promovido a desembargador, em fevereiro de 2005. É presidente do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Vítima de atentado hoje, Trutis tem trajetória de encrencas
Justiça
Testemunhas de ação trabalhista são presas após mentir em juízo
Justiça
Justiça nega indenização de mais de R$ 500 mil por suicídio de detento
Justiça
Em disputa por equiparação, CNJ dá vitória ao TJ
Justiça
MP quer suspender convocação de PM's e Bombeiros, aprovados em concurso
Justiça
Incêndio no Ninho do Urubu faz um ano
Justiça
Justiça manda Comper pagar R$ 41,2 mil a cliente assaltada no estacionamento
Justiça
Pai que matou filho afogado, já tinha tentado antes
Justiça
Justiça determina prisão preventiva de homem acusado de estuprar enteada
Justiça
Com laudo médico a “distância", defesa quer soltar Name

Mais Lidas

Saúde
Anvisa descarta suspeita de coronavírus em embarcação no Brasil
Geral
“Queremos aumentar o consumo de álcool no MS”, afirma Reinaldo
Esportes
Grandes eventos esportivos movimentarão a capital em 2020
Geral
Jovem sai de casa e não dá notícias desde sábado