Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Elizabete Anache é promovida a desembargadora por merecimento

Elizabete é a primeira magistrada a ser promovida ao cargo mais alto da Corte, por mérito

12 dezembro 2018 - 14h16Da redação

A juíza Elizabete Anache foi promovida nesta quarta-feira (12) ao mais alto posto da Justiça sul-mato-grossense. A magistrada assume a vaga resultante do falecimento do desembargador Manoel Mendes Carli e é a primeira juíza a ocupar o cargo por merecimento.

Logo após a votação no concurso de promoção para o cargo, Elizabete afirmou estar muito feliz pelo “coroamento da carreira”.  “Espero corresponder às expectativas do jurisdicionado diante da grande responsabilidade que terei ao atuar em segundo grau, além de representar o aumento da participação feminina na composição do Tribunal de Justiça de MS. Não posso deixar de  salientar minha admiração ao trabalho e à personalidade do desembargador Manoel Carli, assim, não medirei esforços para honrar seu nome ao sucedê-lo tão precocemente”, afirmou.

Elizabete é a sexta mulher a compor a mais alta Corte de Justiça do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul. A solenidade de posse da agora desembargadora será em janeiro de 2019.

Trajetória

Elizabete Anache nasceu em Campo Grande e ingressou na magistratura em fevereiro de 1994, na 1ª circunscrição, depois de ser aprovada no XVI concurso de provas e títulos. Uma promoção em novembro do mesmo ano levou a juíza para a comarca de Bataguassu.

Em novembro de 1996, foi promovida para Bela Vista, comarca de segunda entrância. Por remoção, em julho de 2000, passou a judiciar em Aquidauana. Em novembro do ano seguinte, a juíza foi promovida para Campo Grande e titularizou a 1ª Vara de Família e Sucessões da capital, que é comarca de entrância especial.

Em junho de 2009, por remoção, deixou a 1ª Vara de Família para titularizar a 17ª Vara Cível Virtual, onde permaneceu até a promoção para desembargadora.

Foi juíza auxiliar da presidência do TJMS nas gestões 2009/2010 e 2011/2012. Em 2014, ocupou a função de juíza  auxiliar da presidência do TJMS novamente e juiz auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça, onde permaneceu até janeiro de 2017.  Atualmente integra o Tribunal Regional Eleitoral de MS (TRE-MS), na classe juiz de direito e é também a ouvidora eleitoral do estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Toffoli marca julgamento sobre porte de drogas e frete rodoviário
Justiça
Alexandre de Moraes suspende ações sobre demissão imotivada em estatal
Justiça
Juiz absolve garçom que esfaqueou Bolsonaro e manda interná-lo
Justiça
Incluindo figuras políticas, lista de testemunhas do "caso cheque" chama a atenção
Justiça
TRF1 mantém bloqueio de verbas a universidades
Justiça
Funcionário que tentou envenenar empresários vai a júri
Justiça
Paulo Passos fará palestra de abertura do III Encontro Nacional do MP, em Brasília
Justiça
Judiciário lança painel de combate a notícias falsas
Justiça
São Gabriel ganha novo Fórum
Justiça
Julgado por estupro, professor pega pena de 40 anos

Mais Lidas

Opinião
De dois erros não se faz um acerto
Polícia
Jovem é morta a tiros em Ponta Porã e corpo é encontrado em estrada
Geral
Após bater em rotatória, universitário capota veículo em Ponta Porã
Economia
Após Bolsonaro falar em demissão do presidente do BNDES, diretor renuncia