Menu
Menu
Busca sexta, 21 de junho de 2024
TJMS - Jun24
Justiça

Justiça autoriza empresa rastrear celular de funcionário para comprovar horas extras

Trabalhador que alegava horas extras terá que mostrar onde estava durante o trabalho, após decisão do TST

20 maio 2024 - 14h00Vinícius Santos com informações do TST

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) autorizou uma empresa do setor bancário a consultar a localização do celular de um funcionário para comprovar se ele estava nas dependências da empresa nos horários em que afirmava estar fazendo horas extras. O caso pode gerar um debate jurídico sobre violação de privacidade e quebra de sigilo.

O empregado, que ocupava o cargo de gerente e trabalhou na empresa por 33 anos, recorreu ao Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) contra a decisão de entregar os dados da localização, alegando violação do direito à privacidade. Ele defendeu que a empresa tinha outros meios de provar a jornada sem invadir sua intimidade.

A empresa, por sua vez, argumentou que a geolocalização se restringiria ao horário em que o funcionário afirmou que estaria prestando serviço, e portanto, não haveria violação à intimidade. Além disso, a empresa ressaltou que não buscaria conversas em aplicativos de mensagens no celular.

O ministro do TST, Amaury Rodrigues, relator do recurso, considerou que a localização do aparelho celular é adequada como prova, pois permite saber onde estava o trabalhador durante o alegado cumprimento da jornada de trabalho por meio do monitoramento de antenas de rádio-base. Ele também afirmou que a medida é proporcional, pois é feita com o menor sacrifício possível ao direito à intimidade.

Por maioria de votos, a Subseção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do TST cassou a liminar que impedia a empresa de usar a prova de geolocalização. Ficaram vencidos os ministros Aloysio Corrêa da Veiga e Dezena da Silva e a desembargadora convocada Margareth Rodrigues Costa.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ex-servidor do setor de Compras e Licitações de Sidrolândia, Tiago Basso -
Interior
JD1TV: Confira um dos depoimentos da delação em Sidrolândia
Oi S/A -
Justiça
Recurso do MP pede devolução em dobro de ICMS cobrado indevidamente pela Oi em MS
Local periciado
Cidade
MP recorre contra absolvição de 'Xande' acusado de matar adolescente em Campo Grande
Estado deve pagar R$ 108 mil à família de PM morto por covid-19 em MS
Justiça
Estado deve pagar R$ 108 mil à família de PM morto por covid-19 em MS
Ex-major Sergio Roberto de Carvalho
Justiça
TJ nega recurso e mantém absolvição de integrantes do grupo 'Major Carvalho'
AO VIVO: STF retorna julgamento sobre a descriminalização do porte de maconha
Justiça
AO VIVO: STF retorna julgamento sobre a descriminalização do porte de maconha
Dívidas com a Justiça poderão ser pagas de forma parcelada no crédito em MS
Justiça
Dívidas com a Justiça poderão ser pagas de forma parcelada no crédito em MS
Pedágio da CCR MSVia na rodovia federal BR-163
Política
Deputados de MS movem ação judicial para 'barrar' reajustes de pedágio na BR-163
Condenado por homicídio, "Buguinho da Nhanhá" tem pena reduzida pelo TJMS
Justiça
Condenado por homicídio, "Buguinho da Nhanhá" tem pena reduzida pelo TJMS
Polícia Federal esteve nas ruas em mais uma ação
Polícia
PF deflagra operação 'Churrascada' contra venda de sentenças no TJSP

Mais Lidas

Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Leonildo Herrero atuou por 38 anos na Santa Casa da Capital
Geral
Morre o médico Leonildo Herrero
Antes e depois do entorno no empreendimento
Cidade
'Cracolândia' da região da Antiga Rodoviária ganha empreendimento privado
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande
Polícia
JD1TV AGORA: Antiga fábrica da Frutilla pega fogo em Campo Grande