Menu
Busca sexta, 03 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Justiça

Justiça tem dificuldade em encontrar peritos para avaliar Adélio Bispo

Autor da facada em Bolsonaro deve ser avaliado a cada três anos, de acordo com decisão judicial

19 maio 2022 - 16h11Brenda Assis

Adélio Bispo de Oliveira, o autor do atentado contra o então candidato Jair Bolsonaro na campanha presidencial de 2018, não foi julgado pela tentativa de assassinato porque a Justiça o considerou inimputável devido a problemas mentais. Agora, o Judiciário determinou uma nova avaliação psiquiátrica para decidir se Adélio deve ou não continuar internado, mas está com dificuldades para encontrar médicos psiquiatras dispostos a realizar os exames.

O habitual é que a Justiça indique peritos para fazer esse tipo de exame, mas o juiz Luiz Augusto Iamassaki Fiorentini, da 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, questionou o governo federal sobre a disponibilidade de psiquiatras da rede pública, alegando que não foram encontrados profissionais que “aceitassem realizar a perícia”. A informação foi noticiada pela Folha de S.Paulo.

Adélio cumpre sua medida de internação compulsória na Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, uma unidade de segurança máxima. Dependendo dos resultados da perícia psiquiátrica, a Justiça pode decidir que ele não representa perigo para si ou para os outros e decidir por sua soltura.

O Departamento Nacional Penitenciário, vinculado ao Ministério da Justiça, já respondeu ao juiz que perícia médica judicial é uma atribuição de peritos indicados pelo próprio Judiciário.

A revisão da situação de Adélio é necessária porque a decisão judicial de 2019, que o considerou doente mental e determinou sua internação, previa um período de “ao menos três anos” de vigência da privação de liberdade.

Todas as investigações sobre o atentado contra Bolsonaro concluíram que Adélio planejou e executou a facada sem ajuda de cúmplices.

Gov Dengue - Jan23 Square

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Telegram paga multa de R$ 1,2 milhão ao STF
Justiça
Câmara convoca candidatos de concurso público
Justiça
JD1TV: Sérgio Martins assume TJ e chama pai à mesa
Justiça
TCU pede informações para investigar causas da crise dos Yanomami
Justiça
Justiça acata pedido e provas de investigação das Americanas se tornam sigilosas
Justiça
Justiça determina leilão de minério extraído ilegalmente em terras Yanomami
Justiça
Trio de advogados pede prisão preventiva da suspeita de matar gato a tijoladas
Justiça
MPF vai instaurar inquérito para apurar omissão na crise Yanomami
Justiça
PGR denuncia mais 225 por atos terroristas em Brasília
Justiça
Justiça bloqueia os bens de mais 40 envolvidos nos atos de 8 de janeiro

Mais Lidas

Polícia
Atiradores invadem casa e assassinam jovem com 12 tiros na Moreninha
Polícia
Morte na Moreninhas contou com três atiradores e fuga em Pálio
Polícia
Amigos não entendem morte de Biel na Moreninha: 'Tirado de forma cruel'
Cidade
"Bebê gigante" nasce com quase 6kg em maternidade da Capital