Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
TJMS Abril24
Justiça

Justiça tem dificuldade em encontrar peritos para avaliar Adélio Bispo

Autor da facada em Bolsonaro deve ser avaliado a cada três anos, de acordo com decisão judicial

19 maio 2022 - 16h11Brenda Assis

Adélio Bispo de Oliveira, o autor do atentado contra o então candidato Jair Bolsonaro na campanha presidencial de 2018, não foi julgado pela tentativa de assassinato porque a Justiça o considerou inimputável devido a problemas mentais. Agora, o Judiciário determinou uma nova avaliação psiquiátrica para decidir se Adélio deve ou não continuar internado, mas está com dificuldades para encontrar médicos psiquiatras dispostos a realizar os exames.

O habitual é que a Justiça indique peritos para fazer esse tipo de exame, mas o juiz Luiz Augusto Iamassaki Fiorentini, da 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, questionou o governo federal sobre a disponibilidade de psiquiatras da rede pública, alegando que não foram encontrados profissionais que “aceitassem realizar a perícia”. A informação foi noticiada pela Folha de S.Paulo.

Adélio cumpre sua medida de internação compulsória na Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, uma unidade de segurança máxima. Dependendo dos resultados da perícia psiquiátrica, a Justiça pode decidir que ele não representa perigo para si ou para os outros e decidir por sua soltura.

O Departamento Nacional Penitenciário, vinculado ao Ministério da Justiça, já respondeu ao juiz que perícia médica judicial é uma atribuição de peritos indicados pelo próprio Judiciário.

A revisão da situação de Adélio é necessária porque a decisão judicial de 2019, que o considerou doente mental e determinou sua internação, previa um período de “ao menos três anos” de vigência da privação de liberdade.

Todas as investigações sobre o atentado contra Bolsonaro concluíram que Adélio planejou e executou a facada sem ajuda de cúmplices.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF; justiça
Justiça
STF diz que delegados e MP podem solicitar informações de celular sem autorização judicial
Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
Justiça
Justiça condena homem por uso de CNH falsa após acidente em Campo Grande
Dinheiro apreendido na operação contra o grupo criminoso -
Justiça
Escândalo em Sidrolândia, conheça os nomes e as denúncias
Sede do Gaeco - MPMS
Justiça
Juiz nega internação hospitalar para assessor de vereador preso em operação
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Defesa de Claudinho Serra reafirma pedido de liberdade e propõe tornozeleira eletrônica
Alexandre de Moraes
Justiça
Comitê da Câmara dos EUA critica Moraes em documento
Ex-presidente Jair Bolsonaro
Justiça
Bolsonaro pede que Zanin se declare impedido em recurso contra inelegibilidade
Justiça determina indenização de R$ 15 mil para mulher vítima de acidente em Rio Brilhante
Interior
Justiça determina indenização de R$ 15 mil para mulher vítima de acidente em Rio Brilhante
Wladimir Costa -
Brasil
Ex-deputado federal é preso por violência política e ataques na internet
Sede do Gaeco - MPMS
Interior
Promotora se opõe à internação hospitalar de assessor de vereador preso na Operação Tromper

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital