Menu
Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2024
Camara Maio24 - TV camara
Justiça

Mais 52 presos golpistas são liberados pelo STF

Os denunciados podem responder em liberdade mediante medidas cautelares

02 março 2023 - 13h13Sarah Chaves, com informações do STF

Entre esta quarta (1°) e quinta-feira (2), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liberdade provisória a mais 52 denunciados por envolvimento em atos terroristas e depredações aos prédios dos Três Poderes no dia 8 de janeiro.

Na análise dos casos, o ministro avaliou que a maioria tem a condição de réu primário e filhos menores de idade, além de já terem sido denunciados pela Procuradoria Geral da República por incitação ao crime e associação criminosa, previstos respectivamente nos artigos 286 e 288 do Código Penal. Pelas regras do STF, os denunciados foram notificados a apresentar defesa prévia no prazo de 15 dias.

O ministro considerou que, como as investigações não os apontaram como financiadores ou executores principais, esses denunciados podem responder em liberdade mediante uma série de medidas cautelares, como recolhimento domiciliar noturno e nos finais de semana mediante tornozeleira eletrônica, além de cancelamento de passaporte e suspensão de porte de arma de fogo.

Os envolvidos terão de se apresentar em 24 horas nas comarcas dos locais onde residem. Os passaportes também serão cancelados e será suspensa qualquer documentação de porte de arma dos denunciados. Eles também ficaram proibidos de entrar nas redes sociais ou se comunicar com outros envolvidos no ato golpista.

O ministro Alexandre de Moraes determinou a notificação dos órgãos envolvidos para cumprimento das cautelares.

Atualmente, 751 pessoas seguem presas e 655 foram liberadas para responder em liberdade com cautelares. O grupo foi preso em flagrante no dia 9 de janeiro de 2023, um dia após os atos, em frente ao Quartel General do Exército.

 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

R$ 314 milhões "esquecidos" em processos podem ser devolvidos à população de MS
Justiça
R$ 314 milhões "esquecidos" em processos podem ser devolvidos à população de MS
Dos R$ 6 milhões desviados, Gaeco recuperou R$ 800 mil até as primeiras horas da investigação
Justiça
Para 'desbaratar' grupo de Cezário, Gaeco fez monitoramento em campo
Silas e Aysla foram mortos por engano
Polícia
Grupo que matou adolescentes por engano são isolados na Gameleira
Treta no estabelecimento terminou com um homem ferido e um PM preso
Justiça
PM pede absolvição após ferir homem em confusão de bar na Capital
Vereador Lívio Leite
Justiça
Gian Sandim pede que Justiça 'suste' posse de Dr. Lívio na Câmara de Campo Grande
STF; justiça
Justiça
STF classifica ações simultâneas contra jornalistas como abusivas
Sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul - TCE/MS
Justiça
TCE-MS suspende leilão de veículos em Paranaíba por indícios de irregularidades
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Interior
Prefeitura de Bandeirantes é multada em R$ 1 milhão por poluição ambiental
Produtor rural investigado por supressão de vegetação fecha acordo de R$ 10 mil com MPMS
Interior
Produtor rural investigado por supressão de vegetação fecha acordo de R$ 10 mil com MPMS
Juliano Ferro - Foto: Reprodução / Assessoria Prefeitura Municipal De Ivinhema
Interior
TCE-MS aplica multa a gestores de Ivinhema por 'infrações' em processo de licitação

Mais Lidas

Amalha era corretora de imóveis
Polícia
Mulher encontrada morta no Porto Seco era corretora de imóveis
Rapper morr3 após atirar na cabeç4 ao gravar vídeo; assista
Geral
Rapper morr3 após atirar na cabeç4 ao gravar vídeo; assista
Amalha trabalhava como corretora de imóveis
Polícia
Corretora assassinada iria encontrar 'ex-paquera' para cobrar dívida de R$ 20 mil
O motociclista foi carbonizado durante a colisão
Polícia
Pneu estourado teria causado acidente que matou motociclista carbonizado na BR-163