Menu
Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2024
Senar Junho24
Justiça

Mulher ganha processo contra o Facebook após ter conta hackeada

Usuária deverá ser indenizada em R$ 4 mil por danos morais causados pela invasão

16 março 2023 - 16h43Pedro Molina     atualizado em 16/03/2023 às 16h45

Uma usuária brasileira do Facebook, moradora da cidade de Campo Erê, em Santa Catarina, será indenizada em R$ 4 mil, acrescida de correção monetária e juros, por danos morais após ter sua conta na plataforma invadida por hackers. Além da indenização, a empresa também precisará recuperar em até 10 dias a conta da usuária, sob a pena de multa diária de R$ 1 mil, que pode chegar até R$ 30 mil.

O caso ocorreu em setembro de 2021, quando a mulher percebeu que não conseguia mais acessar sua conta na plataforma. Logo em seguida, seus amigos e familiares começaram a receber mensagens, através da conta da usuária, pedindo dinheiro “emprestado”.

Além de tentar aplicar golpes através da conta, o hacker publicou conteúdo pornográfico na plataforma, causando, segundo o processo, grande constrangimento e abalo emocional.

A vítima chegou a tentar recuperar diversas vezes o acesso à sua conta, mas após não conseguir, decidiu entrar com uma ação judicial de obrigação de fazer, com pedido de indenização por danos morais.

"O descumprimento de cláusulas contratuais no caso concreto, todavia, superou os limites do mero aborrecimento, na medida em que a autora teve suas informações de caráter pessoal e profissional invadidas por terceiro(s) de clara má-fé, de modo que lhe foi tolhido o acesso de sua rede social. Ademais, vê-se que a situação de ter que dar explicações aos amigos e familiares de que não era ela pedindo dinheiro é constrangedora e embaraçosa por si só", declarou o juiz Claudio Rego Pantoja.

O Facebook chegou a recorrer da decisão, afirmando que houve ausência de ato ilícito e que a culpa da invasão da conta se deu devido a usuária ter deixado de seguir os protocolos de segurança exigidos para a proteção de sua conta, porém, o pedido foi negado.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Hugo e Rubia
Polícia
Rúbia acusada de esquartejar jogador se entrega e fica em presídio no PR
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Justiça
MPMS investiga empresas por desmatamento ilegal em Campo Grande
Imagem da urna eleitoral eletrônica /
Política
PM candidato é alvo do MP Eleitoral por propaganda antecipada na Capital
Justiça mantém prisão de 'Chupeta' acusado de homicídio no Aero Rancho
Justiça
Justiça mantém prisão de 'Chupeta' acusado de homicídio no Aero Rancho
A condenação se deu por lesão corporal leve e injúria estando em serviço
Justiça
Homem é condenado a 1 ano e 6 meses de prisão por homicídio na Capital
Extorsão a empresário termina em condenação de auditor e contador em MS
Justiça
Extorsão a empresário termina em condenação de auditor e contador em MS
Vereador Claudinho Serra
Interior
'Apressado' para ter acesso à delação, Claudinho Serra tem pedido negado pelo TJMS
Jamil Name Filho, também conhecido como
Justiça
Jamilzinho quer ser julgado por videoconferência no caso do 'Playboy da Mansão'
Judiciário não tem expediente em 7 cidades nesta quinta e sexta-feira
Justiça
Judiciário não tem expediente em 7 cidades nesta quinta e sexta-feira
CCJ da Câmara em sessão que aprovou PEC das Drogas
Política
PEC das drogas é aprovada com placar de 47 a 17

Mais Lidas

IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
Polícia
IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
Internacional
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
À polícia, homem contou que disparo foi acidental, versão que é contestada por amigos da vítima
Polícia
Homem que deu tiro na cabeça de esposa passou em bar antes de voltar para local do crime
Vítima, que era pessoa com deficiência, não tinha família na Capital e era próxima dos vizinhos
Polícia
Marido de mulher baleada na cabeça já havia quebrado perna da vítima