Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Justiça

Novas taxas cartorárias são aprovadas no TJ e seguem para Assembleia

Antes da aprovação, o tema foi discutido entre diversos setores

20 novembro 2019 - 18h19Joilson Francelino, com informações da assessoria

Os desembargadores do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) aprovaram nesta quarta-feira (20) a proposta de anteprojeto que dispões sobre a fixação de emolumentos devidos pelos atos praticados pelos serviços notariais e de registro, elaborada pelo Corregedor-Geral de Justiça, desembargador Sérgio Fernandes Martins.

Antes de ser finalizado, o texto foi discutido com diversos setores da sociedade por meio de audiência pública, debates, reuniões setorizadas. Entre os destaques da proposta elaborada estão a isenção dos atos relativos a escritura e registro de títulos translativos de domínio de imóveis rurais por meio de políticas públicas que promovam o acesso à terra, compreendendo os beneficiários de programas de reforma agrária ou de assentamentos rurais, programa de crédito fundiário, legitimação de terras quilombolas, perímetros urbanos destinados à agricultura familiar e à exploração agropecuária; redução de 50% dos emolumentos decorrentes da escrituração e seu registro em favor dos beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário, no caso de substituições ou transferências autorizadas pela coordenação do programa, dentro do período de acompanhamento; e isenção dos registros de programa de regularização fundiária urbana e rural – Reurb-S.

O corregedor-geral destaca que, no estudo, “foi necessário compatibilizar a remuneração decorrente do exercício da atividade delegada, receber os interesses da sociedade [impacto para os usuários], as isenções e descontos legais, as gratuidades e a arrecadação aos fundos destinatários, observando os parâmetros estabelecidos na Lei Federal nº 10.169/2000”.

O TJ e os demais órgãos abrem mão de parte de suas receitas e a nova proposta prevê também incluir o pagamento taxas de cartórios com cartão de débito e crédito, inclusive parcelado pelos tabeliães, além da postergação do protesto.

O anteprojeto será encaminhado, pelo presidente do TJ, desembargador Paschoal Leandro, para a Assembleia Legislativa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
TJ-MS 40 anos: Entrega de homenagens a personalidades do Estado
Justiça
Bolsonaro assina decreto que protege pessoas que denunciam corrupção
Justiça
TJ atenderá pela manhã nesta quarta
Em razão da comemoração dos 40 anos do Poder Judiciário do MS
Justiça
Criança será indenizada em R$ 5 mil após tomar iogurte com inseto
Justiça
Juiz decreta nova prisão contra Jamil e Jamilzinho
Justiça
Jallad é excluído das testemunhas de defesa de Jamil Name
Justiça
Sérgio Fernandes representa MS no XIII Encontro Nacional do Poder Judiciário
Justiça
TJ nega HC e Jamil segue preso em Mossoró
Justiça
Lei autoriza que cartas enviadas ou recebidas por presos sejam abertas
Justiça
Defesa quer ex-desembargadores testemunhando por Jamil Name

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: Confusão no centro, estacionamento fecha e mulher fica "a pé"
Geral
PM se acidenta em perseguição e precisa de ajuda para pagar cirurgias
Geral
Obra que discute direito regulatório e atuação da administração pública é lançada no STJ
Clima
Campo Grande amanhece com sol e céu limpo neste sábado