Menu
Busca terça, 12 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo - Festival America do Sul
Justiça

Odilon alegou aposentadoria para evitar investigação no TRF-3

Juiz aposentado é investigado por omissão diante de crime praticado por Jedeão

12 setembro 2019 - 13h27Joilson Francelino

O processo administrativo instaurado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), contra o juiz aposentado, Odilon de Oliveira, tem por objetivo apurar possível omissão do magistrado diante da eliminação de provas de suposta corrupção praticada pelo ex-diretor da secretaria da 3ª Vara Federal de Campo Grande, Jedeão de Oliveira.

Na ação movida pelo TRF-3, o corregedor Regional da Justiça Federal da 3ª Região, desembargador Carlos Muta, sustenta que, a fragmentação de documentos feita por Jedeão antes do seu desligamento no órgão, não foi impedida por Odilon. Durante horas, Jedeão foi visto por servidores triturando documentos que seriam provas contra desvios de recursos dentro da unidade judiciária.

“A situação possui contornos de especial gravidade em tese, pois a imediata ação do titular permitiria, a princípio, coibir, interferir e interromper a atuação do estão diretor da secretaria, evitando a destruição de provas”, consta na ação.

Odilon tentou “escapar” do processo alegando, em sua defesa, que houve perda objeto da investigação disciplinar com sua aposentadoria, em 5 de setembro de 2017, sustentando que as penalidades aplicáveis à espécie – advertência ou suspensão – são ineficáveis ou ineficientes diante da aposentadoria.

Para o desembargador, ao tentar omitir o crime praticado por Jedeão, Odilon deixou de cumprir dois incisos do artigo 35, da Lei Orgânica da Magistratura Nacional (LOMAN), o I, [não exceder injustificadamente os prazos para sentenciar ou despachar] e Vll [exercer assídua fiscalização sobre os subordinados, especialmente no que se refere à cobrança de custas e emolumentos, embora não haja reclamação das partes].

O juiz aposentado não atendeu as ligações do JD1.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
STJ confirma decisão do TJ-MS, em ação de 39 anos
Justiça
Desembargador Ruy Celso mantém milicianos presos
Justiça
Crianças terão espaço especial para testemunhar em tribunais
Justiça
Slimes com bórax é proibido no MS
Justiça
Defesa quer que Name Filho volte para a capital
Justiça
MPMS denuncia suspeitos de assassinar servidora com barra de ferro
Justiça
Em nota, Odilon diz que TRF-3 está “apenas verificando a regularidade”
Justiça
CCJ aprova PEC que torna feminicídio crime imprescritível
Justiça
Por 16 x 2, TRF-3 abre novo procedimento contra Odilon
Justiça
TJMS - Pedidos dos processos de execução penal devem ser feitos por e-mail

Mais Lidas

Polícia
Advogado é suspeito de roubo em restaurante da capital
Polícia
Pistoleiros matam pai e tio e deixam bebê baleado
Polícia
Padrasto quebra as duas pernas de bebê de 10 meses
Polícia
Homem atira em ex, acerta cachorro e apanha dos vizinhos