Menu
Menu
Busca sábado, 13 de abril de 2024
Justiça

STF decide se servidor público terá licença-maternidade de 180 dias

Pai que cuida de gêmeos sem a mãe, pediu o mesmo direito dado as mulheres na justiça

16 fevereiro 2022 - 11h13Sarah Chaves, com STF    atualizado em 16/02/2022 às 11h24

O Superior Tribunal Federal decide nesta quarta-feira (16), se é possível estender o benefício da licença-maternidade de 180 dias a servidores públicos que sejam pais solteiros e se a extensão desse benefício aos homens está condicionada à indicação de fonte de custeio.

A discussão foi parar no STF após o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) recorrer de decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que aceitou a concessão da licença, por 180 dias, a um perito médico que trabalha no órgão. O servidor é pai de gêmeos gerados por meio de fertilização in vitro, por uma barriga de aluguel. 

O juiz do tribunal regional considerou que, apesar de não haver previsão legal nesse sentido, o caso é semelhante ao falecimento da mãe, uma vez que as crianças serão cuidadas exclusivamente pelo pai.

No acórdão, o Tribunal concluiu que o direito ao salário-maternidade deve ser estendido ao pai solteiro cuja prole tenha sido concebida por meio de técnicas modernas de fertilização in vitro e gestação por substituição.

O relator do caso no STF, ministro Alexandre de Moraes, afirmou que por não haver previsão do caso na Constituição Federal, o tema precisa ser definido pela Corte.

Para o INSS, a licença-maternidade deve ser dada à mulher gestante, “em razão de suas características físicas e diferenças biológicas que a vinculam ao bebê de modo diferenciado do vínculo com o pai”, pois a concessão do benefício sem a correspondente fonte de custeio "viola a Constituição Federal e traz prejuízo aos cofres públicos".

 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF inicial julgamento que decidirá se filhas trans devem receber pensão militar
Justiça
STF inicial julgamento que decidirá se filhas trans devem receber pensão militar
Defensores públicos veem iniciativa de Aras como uma ameaça ao acesso à Justiça para as pessoas pobres e vulneráveis
Justiça
PGR defende que STF derrube o marco temporal
Eduardo Cunha
Justiça
Em entrevista, Eduardo Cunha diz acreditar na inocência de Chiquinho Brazão
Efetividade do judiciário de MS é destaque no Mês Nacional do Júri
Justiça
Efetividade do judiciário de MS é destaque no Mês Nacional do Júri
STJ reconhece decisão do TJ sobre caso Solurb
Justiça
STJ reconhece decisão do TJ sobre caso Solurb
Divulgação -
Justiça
TJMS lança aplicativo "e-Mandado" para aprimorar o cumprimento de mandados judiciais
Sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul - TCE/MS
Interior
TCE-MS aplica multa a secretário de educação por falhas na gestão de fundo educacional
Abordagem policial com base em gênero ou cor da pele é proibida pelo STF
Justiça
Abordagem policial com base em gênero ou cor da pele é proibida pelo STF
Imagem Ilustrativa
Justiça
União deve indenizar vítimas de operações policiais, determina STF
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Prisão de Claudinho Serra é defendida por juiz de Sidrolândia em manifestação ao TJMS

Mais Lidas

Artistas confirmadas na Expogrande 2024
Comportamento
Expogrande 2024 divulga programação dos shows; confira as datas
Mulher encontrada morta em casa no Itamaracá teve um infarto
Polícia
Mulher encontrada morta em casa no Itamaracá teve um infarto
AGORA: Mulher é encontrada morta em casa no Itamaracá
Polícia
AGORA: Mulher é encontrada morta em casa no Itamaracá
JD1TV: Homem que colocou fogo na ex-mulher se joga da ponte após cometer crime
Polícia
JD1TV: Homem que colocou fogo na ex-mulher se joga da ponte após cometer crime