Menu
Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2024
Governo - Vazio sanitario Jun24
Justiça

Tiago Vargas é condenado por coação contra médico da Ageprev

Pena de prisão foi substituída por serviços comunitários e pecuniários; crimes de ameaça e desacato, imputados a ele, foram considerados prescritos pela Justiça

17 maio 2024 - 09h05Vinícius Santos

O vereador Tiago Vargas (PSD) foi condenado pela Justiça de Campo Grande a um ano de prisão, com pena substituída por serviços comunitários, pelo crime de coação durante uma avaliação médica da Ageprev (Agência de Previdência de Mato Grosso do Sul) em abril de 2019.

Inicialmente, o Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) havia solicitado a condenação de Vargas por ameaça, coação e desacato. No entanto, a juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, da 4ª Vara Criminal, considerou os crimes de ameaça e desacato prescritos, uma vez que mais de quatro anos se passaram entre a denúncia, recebida em 29 de janeiro de 2020, e a sentença atual. Conforme a juíza, "não houve qualquer causa de suspensão ou interrupção do prazo prescricional."

A condenação por coação foi baseada em depoimentos que afirmaram que Vargas se exaltou, bateu na mesa e usou palavras em tom ameaçador contra o médico e ex-vereador Lívio Viana Leite (União Brasil) durante a avaliação pericial. Segundo a magistrada, o comportamento de Vargas visava manipular os peritos para favorecer seus interesses. A juíza destacou que os depoimentos das testemunhas foram consistentes em demonstrar a grave ameaça feita por Vargas.

Na sentença, a juíza determinou que a pena de um ano de reclusão fosse substituída por duas penas restritivas de direitos: prestação de serviços à comunidade por sete horas semanais durante o período da pena e o pagamento de um salário mínimo a uma entidade a ser definida. O regime inicial para cumprimento da pena será aberto.

A defesa de Tiago Vargas tem o direito de recorrer da decisão. Cabe ao Juízo da Execução definir o local e as condições da prestação de serviços à comunidade, bem como a entidade que receberá a quantia da multa.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Hugo e Rubia
Polícia
Rúbia acusada de esquartejar jogador se entrega e fica em presídio no PR
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Justiça
MPMS investiga empresas por desmatamento ilegal em Campo Grande
Imagem da urna eleitoral eletrônica /
Política
PM candidato é alvo do MP Eleitoral por propaganda antecipada na Capital
Justiça mantém prisão de 'Chupeta' acusado de homicídio no Aero Rancho
Justiça
Justiça mantém prisão de 'Chupeta' acusado de homicídio no Aero Rancho
A condenação se deu por lesão corporal leve e injúria estando em serviço
Justiça
Homem é condenado a 1 ano e 6 meses de prisão por homicídio na Capital
Extorsão a empresário termina em condenação de auditor e contador em MS
Justiça
Extorsão a empresário termina em condenação de auditor e contador em MS
Vereador Claudinho Serra
Interior
'Apressado' para ter acesso à delação, Claudinho Serra tem pedido negado pelo TJMS
Jamil Name Filho, também conhecido como
Justiça
Jamilzinho quer ser julgado por videoconferência no caso do 'Playboy da Mansão'
Judiciário não tem expediente em 7 cidades nesta quinta e sexta-feira
Justiça
Judiciário não tem expediente em 7 cidades nesta quinta e sexta-feira
CCJ da Câmara em sessão que aprovou PEC das Drogas
Política
PEC das drogas é aprovada com placar de 47 a 17

Mais Lidas

IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
Polícia
IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
Internacional
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
À polícia, homem contou que disparo foi acidental, versão que é contestada por amigos da vítima
Polícia
Homem que deu tiro na cabeça de esposa passou em bar antes de voltar para local do crime
Vítima, que era pessoa com deficiência, não tinha família na Capital e era próxima dos vizinhos
Polícia
Marido de mulher baleada na cabeça já havia quebrado perna da vítima