Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Opinião

O que esperar da Eurocopa em 2020?

16 dezembro 2019 - 15h28

A Eurocopa é o segundo torneio de seleções mais importante do mundo. Muitos dizem que é uma Copa do Mundo sem Brasil e Argentina. Desde a sua criação, em 1960, cada edição contou com no máximo dois países como sede. No entanto, para 2020 o cenário será único e especial.

Pela primeira vez na história, a Eurocopa será disputada por todo Velho Continente. Ao todo, serão 12 cidades em 12 países diferentes: Inglaterra, Alemanha, Itália, Azerbaijão, Rússia, Romênia, Holanda, Espanha, Hungria, Escócia, Dinamarca e Irlanda.

O torneio será disputado entre os dias 12 de junho a 12 de julho com final no Estádio Wembley. Ainda faltam mais de seis meses para a competição começar, porém, já é tempo de realizar algumas prévias sobre este evento.

Vagas ainda indefinidas

Para a Eurocopa de 2020, 24 participantes disputarão o torneio, mas nem todas as seleções já foram definidas. A fase qualificatória já terminou, só que quatro vagas ainda estão em aberto.

Das quatro vagas restantes, 16 seleções estarão em disputa em um formato curioso. A repescagem será dividida em quatro grupos chamados de ligas.

A Liga A terá Islândia, Bulgária, Hungria e Romênia, enquanto a Liga B contará com Bósnia e Herzegovina, Eslováquia, Irlanda e Irlanda do Norte. Já a Liga C será composta por Escócia, Sérvia, Noruega e Israel. A Liga D terá Geórgia, Macedônia, Kosovo e Bielorrússia.

Cada liga terá um formato de mata-mata. Ou seja, o primeiro grupo terá as semifinais entre Islândia x Romênia e Bulgária x Hungria. O vencedor de cada uma das semifinais disputará a decisão do quadrangular e o campeão terá vaga garantida na Eurocopa 2020.

Com esse formato, o campeão de cada uma dessas quatro ligas completará as vagas ainda em aberto para a Eurocopa 2020.

Grupo F é o mais complicado

O sorteio da Eurocopa 2020 trouxe ares dramáticos para o Grupo F. A final da última edição do torneio, que foi disputada entre Portugal e França, será reeditada. Para completar, a Alemanha também está na chave que é de longe a mais complicada da competição.

O último time do Grupo F ainda será definido através da repescagem da Liga A — que tem Islândia, Bulgária, Romênia e Hungria. No entanto, vale citar que caso a Romênia vença essa repescagem a seleção vai para o Grupo C. Com essa combinação, o vencedor da Liga D (Geórgia, Macedônia, Kosovo ou Bielorrússia) vai para a chave de Portugal, França e Alemanha.

Em termos de equilíbrio, outro que merece destaque é o Grupo A — composto por Turquia, Itália, País de Gales e Suíça. Entre esses times, só os italianos se destacam, enquanto os outros três estão em pé de igualdade para lutar pela vaga às quartas-de-finais. E, considerando o histórico recente dos italianos na Copa do Mundo (sequer foram para a de 2018) uma zebra não está descartada.

Principais candidatos ao título

A expectativa é que o torneio seja extremamente equilibrado e sem seleções dominantes. Com tamanho equilíbrio, fica complicado até mesmo pincelar apenas um candidato principal à conquista do campeonato.

O site de apostas online de futebol Betway coloca a Inglaterra com o favoritismo (R$ 5 para 1), no entanto, a seleção inglesa está acompanhada logo de perto pela Bélgica (R$ 6 para 1).

A França, atual vice-campeã do torneio e detentora do título da Copa do Mundo, está com a terceira posição entre os favoritos com cotação de R$ 7,50 para 1. Os portugueses atuais campeões correm por fora com R$ 17 para 1.

Parte do que sustenta o leve favoritismo dos ingleses está no sistema ofensivo. Harry Kane vive melhor fase da carreira e fez uma excelente eliminatória para a Eurocopa com 12 gols marcados em oito partidas.

A Inglaterra teve o segundo melhor ataque durante a fase classificatória com direito a 37 gols marcados. Além de Kane, artilheiro da Premier League nas últimas edições, jogadores como Raheem Sterling, Jadon Sancho e Marcus Rashford também são importantes para o sistema ofensivo.

A juventude do ataque inglês impressiona, visto que o mais velho desse quarteto citado acima é Kane (26 anos). A defesa, apesar de não ter nenhum jogador espetacular, é sólida com atletas como Harry Maguire, Kieran Trippier e o goleiro Jordan Pickford.

Já a Bélgica, que ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo de 2018, é liderada por um esquadrão jovem e de muito talento composto por nomes como Kevin de Bruyne, Romelu Lukaku, Eden Hazard, Jan Vertonghen e tantos outros.

Com tantas seleções em alto nível e em boa posição de conquistar o torneio, não há favorito claro e a Eurocopa do ano que vem tem tudo para ser uma das mais emocionantes e equilibradas de todos os tempos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Opinião
Lei da liberdade econômica beneficia pequenos empreendedores
Opinião
Juiz de Garantias: Avanço necessário!
Opinião
Habitação: Um olhar para o futuro
Opinião
Marquinhos Trad: O futuro em construção
Opinião
Afinal o que é o Cadastro Positivo ?
Opinião
Black Friday: como comprar sem cair em armadilhas
Opinião
Você conhece os seus Direitos como Consumidor?
Opinião
Caro Abílio,
Opinião
MS, Estado sem memória
Opinião
MS: Um novo salto de desenvolvimento

Mais Lidas

Brasil
Vídeo - Eleição para síndico de condomínio termina em pancadaria
Polícia
Lista com nomes de fugitivos da prisão na fronteira é divulgada
Economia
Mato Grosso do Sul é o maior exportador de tilápia do Brasil
Justiça
Brasil fecha fronteira com Paraguai após fuga de presos neste domingo