Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
TJMS Abril24
Polícia

Adepol rebate advogada em Caso Sophia

Em nota oficial, entidade sai em defesa de delegada e contesta acusações

28 fevereiro 2024 - 12h01Vinícius Santos     atualizado em 28/02/2024 às 12h01

A Associação dos Delegados de Polícia de Mato Grosso do Sul (Adepol) emitiu uma nota em resposta às críticas da advogada Janice Terezinha Andrade da Silva, que atua como advogada de acusação no caso de Sophia de Jesus Ocampo, assassinada aos 2 anos em Campo Grande.

Em um vídeo nas redes sociais, Janice Terezinha acusou a Adepol de perseguição, afirmando ter sido representada na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pela associação de delegados de polícia devido à sua atuação no caso. Ela também alegou ser alvo de perseguição por parte da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), especialmente pela delegada titular Anne Karine Sanches Trevizan.

A resposta da Adepol foi direta e contundente, destacando o compromisso da associação na defesa das prerrogativas de seus delegados associados. Em nota, o presidente da Adepol-MS, André Matsushita, declarou:

"A Associação dos Delegados de Polícia de MS atua na defesa incondicional e implacável das prerrogativas de todos seus delegados associados. Essa senhora atacou e continua atacando a honra pessoal de nossa Delegada de Polícia associada, em TV aberta e redes sociais, razão pela qual as ações de responsabilização criminal, civil e administrativa persistirão."

Matsushita ressaltou que discordar do trabalho de um delegado de polícia é legítimo e passível de análise por órgãos de controle interno e externo à instituição. No entanto, atacar a honra de um associado publicamente não passará impune.

Leia a nota na íntegra: 

"A Associação dos Delegados de Polícia de MS atua na defesa incondicional e implacável das prerrogativas de todos seus delegados associados. 

Essa senhora atacou e continua atacando a honra pessoal de nossa Delegada de Polícia associada, em tv aberta e redes sociais, razão pela qual as ações de responsabilização criminal, civil e administrativa persistirão. 

Discordar dos trabalhos de um Delegado(a) de Polícia é legítimo e passível de contratação em órgãos de controle interno e externo à instituição. Vir a público xingar e achincalhar a honra de um de nossos associados não ocorrerá jamais impunemente."

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Procurado por falsificar dinheiro na fronteira é preso pela Interpol no Paraguai
Polícia
Procurado por falsificar dinheiro na fronteira é preso pela Interpol no Paraguai
Homens são presos por estuprarem menina de 11 anos em Coxim
Polícia
Homens são presos por estuprarem menina de 11 anos em Coxim
Morador de Bataguassu é assassinado em fazenda de São Paulo
Polícia
Morador de Bataguassu é assassinado em fazenda de São Paulo
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
Polícia
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
Apesar de ser solto após matar a esposa, Willames é proibido de chegar perto dos filhos
Polícia
Apesar de ser solto após matar a esposa, Willames é proibido de chegar perto dos filhos
A vítima seria usuária de drogas e fazia o caminho entre a cidade e a fazenda a pé com frequência
Polícia
Trabalhador é atropelado e morre às margens da BR-262, em Anastácio
A vítima estava internada no Hospital da Vida
Polícia
Jovem morre ao ser atingido por tiro na cabeça enquanto caminhava na MS-156
Brasileiro e paraguaio são assassinados a tiros na fronteira
Polícia
Brasileiro e paraguaio são assassinados a tiros na fronteira
Motociclista de 18 anos morre ao cair enquanto apostava 'corrida' na fronteira
Polícia
Motociclista de 18 anos morre ao cair enquanto apostava 'corrida' na fronteira
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Jovem é ferido com tiro nas costas e nádegas em atentado no Silvia Regina

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital