Menu
Busca domingo, 22 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Polícia

De olho na herança, ‘sobrinho’ matou Márcia a sangue frio

O agiota, que era suspeito no caso, foi inocentado pela polícia e será solto

08 novembro 2021 - 17h24Brenda Assis

O inquérito da morte de Márcia Catarina Lugo foi concluído. Ela foi assassinada no dia 7 de outubro e encontrada apenas na tarde de sexta-feira, dia 8 de outubro, na BR-262. O ‘sobrinho’, Carlos Fernandes Soares é o principal suspeito de ter cometido o homicídio.

De acordo com o delegado João Reis Belo, titular da 6ª Delegacia de Polícia Civil, Carlos não atendia as ligações dos policiais, mas se aproximou da filha da vítima. “Ele revelou que estava presente no local do crime, no momento em que a Márcia foi morta. Carlos ainda dizia que sabia tudo que tinha acontecido”, explicou o delegado.

Fazendo a polícia de boba, Carlos chegou a pedir escolta armada para ir prestar depoimento, porém, nem na cidade ele estava. A todo o momento o suspeito dizia estar sendo ameaçado por ‘China’, agiota preso com suspeita de participar do caso.

Já suspeitando das versões contadas por Carlos, a polícia começou a refazer todos os passos de Márcia em seu último dia de vida. “Inicialmente ele teria dito que estava ajudando Márcia a flagrar o esposo com uma possível amante e no decorrer do flagrante ‘China’ teria abordado a SW4 preta, em um HB20 branco, onde os dois estavam e começou a fazer cobranças, já com a arma em punho. Durante a discussão, ela teria saído em defesa de Carlos e acabou sendo morta pelo agiota”, contou.

Após isso, eles ainda teriam rodado a cidade com a Márcia morta por mais de uma hora.

Polícia descobre mentiras –

Durante as investigações, imagens de câmeras de segurança do local, onde teria ocorrido o crime, indicam que o HB20 não apareceu em nenhuma das filmagens. Moradores da região foram ouvidos e também relataram que não ouviram tiros ou qualquer movimentação naquele horário, no dia 7 de outubro.

Câmeras de segurança da região onde ‘China’ mora também foi analisada e revelaram que, no suposto momento do crime, ele estava em casa, com a família. O mapeamento do GPS do HB20 usado pelo agiota também não indicou que o carro tenha passado pelo suposto local do crime.

Com essas evidências, o delegado ressaltou que China não estava presente na cena do crime. Com isso, foi solicitada a revogação da prisão preventiva.  

Transações financeiras –

A polícia conseguiu identificar movimentações financeiras suspeitas, feitas de contas de Márcia e também da mãe dela para Carlos. Ao todo, foram R$ 104 mil, em várias transferências pequenas por PIX, feitas de Márcia para Carlos, além de uma transferência de R$ 20 mil.

Após a morte de Márcia, Carlos teria ficado com cartões e as senhas da vítima e teria feito várias compras. Ele chegou, inclusive, a deixar uma das contas de Márcia negativada e ainda fez um empréstimo de R$ 2 mil em nome dela.

Carlos chegou a alegar que Márcia o ajudava com as dívidas que tinha com agiotas e, por isso, teria feito as transferências.

Uma herança de R$ 300 mil recebida pela vítima após a morte do pai, por Covid-19 em 2020, teria ‘saltado aos olhos’, de Carlos.

O delegado João Reis disse ainda que as investigações continuam, pois ainda existem pendencias a serem verificadas que podem dar um novo rumo ao inquérito.

Apagando vestígios –

Após o assassinato, Carlos teria jogado o corpo da vítima e foi ao lava-jato que é proprietário lavar toda a SW4 alugada. Ele chegou a apagar as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento, mas as filmagens foram recuperadas pela polícia. Já no início da manhã do dia 8 ele teria ligado para funileiro e tapeceiro para tirar os vestígios do carro.

Ainda sem confessar os crimes para a polícia, Carlos responderá por homicídio qualificado por motivo torpe, ocultação de cadáver e recurso que dificultou defesa da vítima, além de fraude processual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Mãe vai a polícia após sua filha ter rosto tatuado a força pelo ex
Polícia
Jovem é socorrido após ser agredido em baile na Capital
Polícia
Polícia apreende 37 kg de maconha dentro de máquina de lavar roupas
Polícia
Após discussão, mulher esfaqueia marido nas costas na Capital
Polícia
Produtor rural é multado em R$ 10 mil por degradação de matas ciliares
Polícia
Pavão some e homem ameaça matar vizinho na Capital
Polícia
Mulher é espancada com facão na frente das filhas no União
Polícia
Homem é encontrado morto em terreno baldio na fronteira
Polícia
Assassinato de jovem no Aero Rancho pode ter sido motivado por vingança
Polícia
JD1TV: Jovem de 21 anos é morto a tiros no Aero Rancho

Mais Lidas

Polícia
Assassinato de jovem no Aero Rancho pode ter sido motivado por vingança
Polícia
JD1TV: Jovem de 21 anos é morto a tiros no Aero Rancho
Geral
O drama de Delinha
Polícia
Motociclista que morreu após acidente na Joaquim Murtinho não tinha CNH