Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Senai - EAD_senai_tecnico
Polícia

Um dos envolvidos em incêndio criminoso é identificado

O jovem queria "dar um susto" no dono do imóvel que teria cometido crimes na região

02 janeiro 2019 - 14h16Da Redação

A Polícia Civil identificou um dos quatro envolvidos no incêndio, que ocorreu há três dias e destruiu uma casa no Jardim Monumento, região sul de Campo Grande. O jovem, que não teve a identidade revelada, prestou depoimento e disse que a intenção do fogo era "dar um susto" em um jovem de 21 anos, que seria o proprietário do imóvel e teria cometido assaltos na região.

De acordo com Rosimeire Almeida Paz, o imóvel é dela desde 2005. "Houve uma época em que a casa foi tomada por usuários e eu saí de lá. Mas, há dois meses, retornei, coloquei concertina e expulsei todo mundo de lá. Apenas o meu filho mais velho ficou em um quartinho nos fundos. Fiquei lá todo este tempo até isto acontecer", explicou.

Sobre o filho mais velho, a mulher fala que ele não trabalha e acredita que "vive de roubos". "Desde o ocorrido ele sumiu, não tenho mais notícias dele. A polícia também recolheu imagens e viu um carro preto estacionando e algumas pessoas pulando o muro. Não queria nem mais voltar naquele lugar. Até uma moto nova, com apenas 6 mil km rodados e que estava guardada na garagem, foi queimada", lamentou.

De acordo com o delegado Danilo Mansur, responsável pelas buscas iniciais, o inquérito foi encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia. "Ele não revelou quem seriam os outros autores e estamos trabalhando para identificá-los. Este suspeito ressaltou que foi ele quem mostrou a casa aos outros, já que o jovem estaria comentendo crimes na região e incomodando moradores", explicou.

Incêndio

No último sábado (29), Rosimeire Almeida Paz, 42 anos, moradora do Jardim Monumento perdeu todos os móveis, documentos pessoais e uma moto Honda CG Fan em um incêndio que aconteceu em sua residência.

De acordo com o boletim de ocorrência, na hora que começou o fogo a dona da casa estava trabalhando e por isso não havia ninguém na residência, e a vizinha de Rosimeire que percebeu o incêndio e avisou a proprietária. Ao chegar em casa o Corpo de Bombeiros já estava no local. 

O caso será investigado pela polícia, pois existe a suspeita do ato ter sido criminoso, pois na região existem camêras de segurança e diante das imagens colhidas foi levanta essa hipótese. 

De acordo com Rosimeire, que mora seu esposo e seu filho de oito meses no local, praticamente tudo foi destruído pelas chamas, inclusive a moto que é financiada e ainda faltam 20 parcelas para quitar. "Perdemos tudo, nem mesmo a casa dá pra ser reformada. Ontem, os vizinhos em solidariedade compraram mamadeira, sabonete para que eu pudesse cuidar do meu bebê", disse Rosimeire. Ainda de acordo com ela, somente o carro não pegou fogo, pois estava com o esposo no trabalho. A família está aceitando qualquer ajudar, quem desejar pode ligar no (67) 9 9916-6770.

Cruzeiro do Sul - 44 anos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Agente Comunitário de 62 anos é assaltado durante expediente
Polícia
Com pneu furado em rodovia, veículo é apreendido com mais de 220kg de maconha
Polícia
Polícia apreende 481 kg de maconha, com embalagem para 'conservação'
Polícia
Tutor é preso em flagrante por maus-tratos e 12 animais são resgatados
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro
Polícia
6ª Delegacia de Campo Grande passa por reforma mas mantém atendimento ao público
Polícia
Adolescente de 17 anos tem mãos decepadas e pele arrancada por "justiceiros da Fronteira"
Polícia
'Bandidão' tenta beijar rapaz durante assalto em Campo Grande
Polícia
Condenado a quase 50 anos de prisão que estava foragido é preso em MS
Polícia
Estrangeiros destroem igreja em Bonito

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro