Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Senar 18 10 21
Política

Azambuja fala sobre reforma da Previdência na Globo News

Para o governador, a reforma é essencial para o desenvolvimento do país

21 fevereiro 2019 - 08h56Rayani Santa Cruz

O governador Reinaldo Azambuja, foi entrevistado ao vivo pelo Jornal Em Pauta, da GloboNews, na manhã desta quinta-feira (21).  Os jornalistas Roberto Burnier, Aline Midle e Octávio Guedes fizeram perguntas pertinentes a reforma da Previdência e gestão em Mato Grosso do Sul.

Logo de início o governador pontuou sobre a importância da reforma da Previdência entregue ao Congresso pelo Executivo Federal. Para ele, a reforma tem pontos positivos, é necessária e deve seguir em ampla discussão no Senado. “Precisa ser feita, alguns estados já fizeram da maneira que poderia para não ferir a Constituição, mas, a mudança maior depende desta reforma. O Brasil precisa ter consciência que não podemos mais ficar fora do equilíbrio fiscal”.

Questionado sobre as orientações a bancada federal, o governador disse que existe toda a liberdade, e os deputados terão que trabalhar pelo convencimento, do que é o melhor a ser feito.

Ele citou o exemplo de MS, que formulou a questão previdenciária dos servidores estaduais criando uma previdência complementar em 2017 e aumentando alíquota dos servidores para 14% ao invés de 11% como é praticado em alguns estados.  “A administração pública não é um milagre, temos receitas e despesas. Hoje, nós estamos trabalhando com todos os setores funcionando, as folhas de pagamentos em dia para aposentados e ativos, se não tivesse  feito a reforma previdenciária dos servidores estaduais, lá atrás, talvez estivéssemos passando dificuldades no estado”, explicou Azambuja.

Reinaldo também comentou sobre a participação do Fórum Nacional dos Governadores ocorrida nesta semana. “Colocamos prioridades como o SUS, Sistema Integrado de Segurança Pública e como que vai ser rateado os recursos entre os estados. Questões federativas como a Lei Kandir- Fundeb, foram citadas entre os governadores”.

No fórum, Azambuja defendeu a unificação em um único texto dos interesses da União com os dos estados e municípios. O governador disse que 16 itens consensuais foram indicados pelos representantes para finalizar o texto.

Reinaldo adiantou ao Globo News, que já tem reunião marcada no mês de  março, com o ministro da Economia Paulo Guedes. ‘Acho que agora, é um diálogo permanente, os problemas são comuns e temos que verificar as melhores soluções. É melhor sentir esse gosto amargo agora, do que termos que cortar aposentadorias futuramente devido o buraco na economia”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Morre aos 84 anos, Ronaldo Lopes Leal ex-ministro do TST
Política
Leitura do relatório final da CPI da Covid é adiada, segundo Renan Calheiros
Política
Após tentar retirar galhos do telhado, idoso cai e morre no hospital
Saúde
Novas doses de vacinas Pfizer chegam ao Brasil hoje
Política
Pandemia: Câmara aprova crédito de R$ 235 mi para áreas indígenas
Política
Dentista vítima de homofobia recebeu homenagem dos vereadores de Campo Grande
Política
Paulo Corrêa ressalta municipalismo de Reinaldo
Política
G7 decide que Queiroga não será ouvido em CPI da covid
Política
Inspeções do sistema de segurança das Urnas começam hoje
Política
Eleições: Votos em mulheres e negros terão mais peso em fundo partidário

Mais Lidas

Cidade
Naufrágio: Sobe para seis o número de corpos encontrados no rio Paraguai
Cidade
JD1 TV: O dia mais atribulado da história
Polícia
Vídeo: Assaltantes "levam bala" de vítima ao tentarem roubar carro
Cidade
"40% da cidade já foi recuperada", diz Marquinhos