Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

"Liberdade de imprensa é baluarte democrático", diz Simone

Senadora comentou recuo do ministro do STF na censura determinada à Crusoé e O Antagonista

19 abril 2019 - 15h52Priscilla Porangaba, com informações Crusoé

A senadora e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet, declarou que o recuo do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes na censura determinada a Crusoé e ao O Antagonista significa uma volta do diálogo entre as instituições.

A parlamentar disse “a liberdade de expressão, esse "guarda-chuva" que abarca e protege a liberdade de imprensa, sempre foi baluarte democrático protegido pela Suprema Corte brasileira”, lembrou.

Simone ainda acrescenta que a decisão do ministro do STF em rever a censura reafirma o papel histórico do STF de guardião da democracia.

“Que a harmonia e o diálogo entre as instituições, sem as quais não superaremos nenhuma das crises que nos assolam, possam voltar ao 'reino' da democracia”, finalizou.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
PSD municipal terá Antônio Lacerda no comando
Política
Homem se joga na frente de caminhão e morre em rodovia
Política
Em reunião, parlamentares estudam o não fechamento de comarca
Política
Advertência de Barbosinha
Política
Marçal é o preferido em Dourados, diz Instituto Ranking
Política
Fábio Trad elogiou proposta de emenda à Constituição
Política
Rose Modesto cobra de ministro retomada de investimentos na educação
Política
Vereadores aprovam recursos para obras em Campo Grande
Política
Estabelecimentos de MS podem ser obrigados a fornecer copos biodegradáveis
Política
Nelsinho Trad solicita liberação de R$ 168 milhões para MS

Mais Lidas

Polícia
Ex-marido esfaqueia mulher em boate ao ver localização em rede social
Geral
Vídeo - Após mulher trocar senha do wi-fi, vizinhos apedrajam casa
Polícia
Homem toma arma de policial, troca tiros com outros e morre em telhado de casa
Internacional
Por engano, funcionário serve vinho de 5.100 euros a clientes