Menu
Busca sábado, 19 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Governo - Feminicidio
Política

Ministro de Minas e Energia diz que avalia liberar mineração em terras indígenas

Segundo o jornal O Globo, a declaração foi dada no Canadá, em encontro com investidores

05 março 2019 - 08h45Da redação

Em reportagem divulgada na segunda-feira (4), o jornal O Globo diz que o governo estuda autorizar a atividade de mineração em terras indígenas e faixa de fronteira. A informação segundo o site foi dada, pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante encontro que reúne grandes investidores e mineradoras do Canadá. Segundo ele, as restrições que existem hoje para a mineração nessas áreas prejudica seu desenvolvimento, estimula atividades ilegais e ainda cria focos de conflito.  

“As restrições aplicadas a essas áreas não têm favorecido seu desenvolvimento. Ao contrário, elas se tornaram focos de conflitos e de atividades ilegais que em nada contribuem para seu desenvolvimento sustentável e para a própria soberania e segurança nacional”, disse ele. 

Para isso, explicou o ministro, o governo vai fazer uma consulta a todos os envolvidos no assunto: 

“Pretendemos avaliar a possibilidade de ampliar o acesso aos recursos minerais existentes em áreas restritivas a mineração, como as terras indígenas e a faixa de fronteira. Esse processo será conduzido em consulta próxima com todos os atores relevantes, tais como as populações indígenas, a sociedade organizada, as agências ambientais e, principalmente, o Congresso Nacional”. 

O ministro não detalhou como esse processo será conduzido, mas ressaltou que o governo está comprometido com um desenvolvimento da mineração "assentado em boas práticas sociais e ambientais".

Albuquerque também voltou a defender a alteração do arcabouço legal do setor nuclear para flexibilizar a pesquisa e estimular o investimento privado nesse tipo de energia. 

“Pretendemos ainda estudar e avaliar a alteração do arcabouço legal do setor nuclear, com vistas à flexibilização da pesquisa e da lavra de minérios nucleares, bem como a criação de condições para que o investimento privado possa desenvolver o setor”. 

Em seu discurso, o ministro também destacou a agenda de reformas do governo Jair Bolsonaro, com destaque para a da Previdência - principal medida para reequilibrar as contas públicas. Albuquerque destacou que a sustentabilidade fiscal vai abrir caminho para o aumento do investimento:  

“À essa agenda (de reformas)  agregam-se, a garantia da segurança jurídica aos estrangeiros que desejarem investir no Brasil, além de incentivos à multiplicação dos investimentos públicos e privados em pesquisa, tecnologia e inovação”.

Senar - square junho21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Nova pesquisa mostra, liderança apertada de Bolsonaro em MS
Política
Ida para novo partido está "bastante avançada", diz Bolsonaro
Política
Governo entrega cobertores a famílias campo-grandenses
Política
Bolsonaro tem 'dever cívico' de mostrar prova de fraude na eleição, diz Barroso
Política
Membros da CPI da Energisa se reúnem hoje para definir os "próximos passos"
Política
Senadores suspendem sessão da CPI da Pandemia desta quinta
Política
"Mais social" investirá R$ 182 mi por ano, diz Sérgio Murilo
Política
Diretora de hospital de MS assume secretaria anti-Covid em Brasília
Política
Paulo Corrêa pede prioridade para jornalistas na vacinação contra covid-19
Política
Bolsonaro pede acesso a celular de advogados de Adélio

Mais Lidas

Saúde
"É preciso dizer não", diz adjunta da saúde sobre festas na capital
Geral
Jovem de 27 anos morre após complicações da Covid-19
Polícia
Serial Killer: polícia encontra carta dizendo que muita gente deveria morrer
Saúde
Covid - Prefeitura abre cadastro para vacinação de adolescentes