Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Política

Ministro de Minas e Energia diz que avalia liberar mineração em terras indígenas

Segundo o jornal O Globo, a declaração foi dada no Canadá, em encontro com investidores

05 março 2019 - 08h45Da redação

Em reportagem divulgada na segunda-feira (4), o jornal O Globo diz que o governo estuda autorizar a atividade de mineração em terras indígenas e faixa de fronteira. A informação segundo o site foi dada, pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante encontro que reúne grandes investidores e mineradoras do Canadá. Segundo ele, as restrições que existem hoje para a mineração nessas áreas prejudica seu desenvolvimento, estimula atividades ilegais e ainda cria focos de conflito.  

“As restrições aplicadas a essas áreas não têm favorecido seu desenvolvimento. Ao contrário, elas se tornaram focos de conflitos e de atividades ilegais que em nada contribuem para seu desenvolvimento sustentável e para a própria soberania e segurança nacional”, disse ele. 

Para isso, explicou o ministro, o governo vai fazer uma consulta a todos os envolvidos no assunto: 

“Pretendemos avaliar a possibilidade de ampliar o acesso aos recursos minerais existentes em áreas restritivas a mineração, como as terras indígenas e a faixa de fronteira. Esse processo será conduzido em consulta próxima com todos os atores relevantes, tais como as populações indígenas, a sociedade organizada, as agências ambientais e, principalmente, o Congresso Nacional”. 

O ministro não detalhou como esse processo será conduzido, mas ressaltou que o governo está comprometido com um desenvolvimento da mineração "assentado em boas práticas sociais e ambientais".

Albuquerque também voltou a defender a alteração do arcabouço legal do setor nuclear para flexibilizar a pesquisa e estimular o investimento privado nesse tipo de energia. 

“Pretendemos ainda estudar e avaliar a alteração do arcabouço legal do setor nuclear, com vistas à flexibilização da pesquisa e da lavra de minérios nucleares, bem como a criação de condições para que o investimento privado possa desenvolver o setor”. 

Em seu discurso, o ministro também destacou a agenda de reformas do governo Jair Bolsonaro, com destaque para a da Previdência - principal medida para reequilibrar as contas públicas. Albuquerque destacou que a sustentabilidade fiscal vai abrir caminho para o aumento do investimento:  

“À essa agenda (de reformas)  agregam-se, a garantia da segurança jurídica aos estrangeiros que desejarem investir no Brasil, além de incentivos à multiplicação dos investimentos públicos e privados em pesquisa, tecnologia e inovação”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Moro ficará seis meses recebendo salário de ministro sem poder advogar
Política
Mais quatro cidades de MS podem ter calamidade pública reconhecida
Política
PL das Fake News será votada no Senado na próxima semana
Política
Reinaldo aceita “Desafio do Leite”
Política
Celso de Mello rejeita pedido para apreender celular de Bolsonaro
Política
Jair Bolsonaro é filiado ao PT após dados vazados pelos Anonymous
Polícia
Fábio Trad usa as redes para apoiar manifestações de torcidas contra Bolsonaro
Política
Moro responde Bolsonaro: Desejava rebelião armada contra medidas sanitárias
Política
"Prefeitura prorrogará toque de recolher", diz Marquinhos
Política
Bolsonaro pede para apoiadores não irem à protesto contra o governo dia 7

Mais Lidas

Política
Moro ficará seis meses recebendo salário de ministro sem poder advogar
Cidade
Famílias do "Linhão" começam a ser reassentadas
Saúde
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS, diz SES
Internacional
Soldados do Exército paraguaio estão na fronteira para barrar entrada de brasileiros