Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Bolsonaro diz que haverá ações na educação para conter irregularidades

“O Brasil gasta mais em educação, em relação ao PIB, do que a média de países desenvolvidos", disse o presidente

04 março 2019 - 11h15Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou nesta segunda-feira (4), em sua conta pessoal no Twitter, que há “fortes” indícios de que recursos públicos destinados à educação são usados para objetivos que não interessam ao país. Bolsonaro disse que sua equipe anunciará medidas para solucionar o problema nos próximos dias.

“O Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB [Produto Interno Bruto]  do que a média de países desenvolvidos. Em 2003, o MEC [Ministério da Educação] gastava cerca de R$ 30 bilhões em educação e em 2016, gastando quatro vezes mais, chegando a cerca de R$ 130 bilhões, ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa)”, lamentou Bolsonaro.

Há quase um mês, o governo anunciou o início da operação "Lava Jato da Educação" para investigar possíveis desvios como favorecimentos indevidos no Programa Universidade para Todos (ProUni), desvios no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), envolvendo o sistema S, concessão ilegal de bolsas de ensino a distância e irregularidades em universidades federais.

“Há algo de muito errado acontecendo, as prioridades a serem ensinadas e os recursos aplicados. Para investigar isso, o Ministério da Educação junto com o Ministério da Justiça, Polícia Federal, Advocacia e Controladoria Geral da União, criaram a Lava Jato da Educação”, afirmou o presidente.

Bolsonaro admitiu que a tentativa de alguns segmentos em manter estas práticas pode resultar em greves e movimentos coordenados, prejudicando a população de forma geral.

Na primeira quinzena de fevereiro, o Ministério da Educação firmou acordo com o Ministério da Justiça para investigar estes indícios de corrupção e desvios na pasta e suas autarquias nas gestões anteriores. Bolsonaro acrescentou que a Polícia Federal (PF), a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) também farão parte da iniciativa.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Temer já está na Polícia Federal, no Rio
Brasil
“Indevida, equivocada e inconsequente”, diz Marun sobre prisão de Temer
Brasil
Mourão lamenta prisão de Temer
Brasil
“Amizade” entre Temer e Coronel Lima é um dos motivos da prisão de ex-presidente; Conheça a decisão
Brasil
Ex-presidente Temer é preso
Brasil
Bolsonaro quer impulsionar relações comerciais com o Chile
Brasil
Demarcações de terras indígenas causam divergências em Brasília
Brasil
Guedes vai à Câmara tratar sobre reforma da Previdência, na próxima terça
Brasil
“Lava Toga”, vai ou não vai? Saiba detalhes
Brasil
Bolsonaro viaja ao Chile para se reunir com líderes da América do Sul

Mais Lidas

Geral
"5º Costelão do Cotolengo Sul-Mato-Grossense" acontece em abril
Geral
Drogasil e Drogaria São Leopoldo são autuadas pelo Procon
Geral
Veja como se cadastrar para concorrer a sorteio de casas da Agehab
Oportunidade
Prefeitura abre concurso com salário de R$ 10 mil