Menu
Busca quarta, 16 de junho de 2021
(67) 99647-9098
FIEMS - julho21
Brasil

Bolsonaro diz que haverá ações na educação para conter irregularidades

“O Brasil gasta mais em educação, em relação ao PIB, do que a média de países desenvolvidos", disse o presidente

04 março 2019 - 11h15Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou nesta segunda-feira (4), em sua conta pessoal no Twitter, que há “fortes” indícios de que recursos públicos destinados à educação são usados para objetivos que não interessam ao país. Bolsonaro disse que sua equipe anunciará medidas para solucionar o problema nos próximos dias.

“O Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB [Produto Interno Bruto]  do que a média de países desenvolvidos. Em 2003, o MEC [Ministério da Educação] gastava cerca de R$ 30 bilhões em educação e em 2016, gastando quatro vezes mais, chegando a cerca de R$ 130 bilhões, ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa)”, lamentou Bolsonaro.

Há quase um mês, o governo anunciou o início da operação "Lava Jato da Educação" para investigar possíveis desvios como favorecimentos indevidos no Programa Universidade para Todos (ProUni), desvios no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), envolvendo o sistema S, concessão ilegal de bolsas de ensino a distância e irregularidades em universidades federais.

“Há algo de muito errado acontecendo, as prioridades a serem ensinadas e os recursos aplicados. Para investigar isso, o Ministério da Educação junto com o Ministério da Justiça, Polícia Federal, Advocacia e Controladoria Geral da União, criaram a Lava Jato da Educação”, afirmou o presidente.

Bolsonaro admitiu que a tentativa de alguns segmentos em manter estas práticas pode resultar em greves e movimentos coordenados, prejudicando a população de forma geral.

Na primeira quinzena de fevereiro, o Ministério da Educação firmou acordo com o Ministério da Justiça para investigar estes indícios de corrupção e desvios na pasta e suas autarquias nas gestões anteriores. Bolsonaro acrescentou que a Polícia Federal (PF), a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) também farão parte da iniciativa.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
CPI da Pandemia quebra de sigilo de documentos com nomes de empresários
Brasil
Polícia encontra corpo de ex-parceiro de dupla de Cristiano Araújo
Saúde
“Não precisa que professores estejam vacinados”, diz Queiroga sobre aulas presenciais
Brasil
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
Brasil
Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência
Brasil
Para não usar máscara contra covid, homem bate em funcionária de padaria
Brasil
Criança morre após ser picada por escorpião
Brasil
Butantan se prepara para iniciar pré-cadastros para testes da ButanVac
Brasil
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 42 milhões
Brasil
Morre Marco Maciel, ex-vice-presidente de Fernando Henrique Cardoso

Mais Lidas

Cidade
Foi selecionado? Prefeitura convoca 51 candidatos aprovados em seleção
Geral
Dois meses após vencer a Covid-19, médico ainda se recupera e agradece orações
Brasil
Polícia encontra corpo de ex-parceiro de dupla de Cristiano Araújo
Economia
Auxílio Emergencial: Governo antecipa pagamento da 3ª parcela; veja novas datas