Menu
Busca terça, 28 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Política

"Não vamos nunca nos curvar" diz Reinaldo sobre milícias

Governador também afirmou que ninguém está acima da lei

04 outubro 2019 - 11h55Vitória Ribeiro

 Em entrevista coletiva em Aquidauana na última quinta-feira (03), durante a instalação do programa “Governo Presente”, o governador Reinaldo Azambuja, comentou com os jornalistas acerca das ameaças feitas por milicianos presos na última semana, depois da descoberta do mando de vários assassinatos.

Sobre essa organização criminosa, pistolagens e milícias, que tem inclusive integrantes das força policiais, Azambuja declarou que "o importante é que ninguém está acima da lei. A lei existe para todos e tem que ser cumprida por todos". 

O chefe do executivo estadual disse que quando policiais são presos, significa que a corregedoria está funcionando. "A corregedoria das nossas polícias têm funcionado bem em excluir essa banda podre, que é a banda que, em vez de trabalhar em defesa do cidadão, trabalha muitas vezes em defesa do crime organizado. E nós não queremos policiais com esse perfil. O policial tem a obrigação de prestar o serviço em defesa do cidadão, e não para em muitas vezes estar trabalhando com milícias. Agora o que precisa ser feito é apurar os fatos, investigar com toda profundidade e quem pune é a Justiça. A polícia tem o dever de investigar e oferecer a denúncia, como foi feito através do Gaeco e pelos órgãos de corregedoria", conforme Reinaldo. 

O governador também ressaltou a importância das parcerias entre os órgãos, Gaeco, Ministério Público e Polícia Civil e Militar. Com relação à ameaças realizadas que supostamente poderiam atingir até o governador, Azambuja disse que "a gente tem que ter toda precaução. Estamos mexendo muitas vezes com pessoas que não tem o menor escrúpulo. E isso serve ao governador e inclusive aos próprios policiais. Mas eu acho que a gente tem que fazer esse enfrentamento. A gente nunca pode deixar o crime superar o estado. O estado é o direito do cidadão, é a livre vontade de ir e vir. Nós não vamos nunca nos curvar".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Nelsinho define estratégias para lançar “nomes competitivos” na capital e interior
Política
Fábio critica corte de verbas na fronteira e cobra vinda de Moro a MS
Política
Bolsonaro desponta em pesquisa e fica 12% a frente de Lula
Política
Nelsinho tenta liberar R$ 600 mi em financiamento para MS
Política
Coronel David classifica como grave a situação na fronteira
Política
Ministério Público denuncia Glenn Greenwald por ligação com hackers
Política
Prazo para regularização do título termina em maio
Política
Bolsonaro sanciona LOA de 2020
Política
Bolsonaro anuncia aumento de 12% no salário do professor do ensino básico
Política
Após declarações nazistas, Bolsonaro exonera Roberto Alvim

Mais Lidas

Oportunidade
JBS abre 150 vagas em Dourados
Esportes
Prefeitura abre seletiva para projeto de ginástica rítmica
Geral
UEMS suspende divulgação do resultado SISU 2020 temporariamente
Saúde
Prefeitura orienta empresas para evitar foco de dengue em obras públicas