Menu
Busca segunda, 21 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Governo - Feminicidio
Política

Sessão para definir Mesa Diretora da Câmara de Dourados é cancelada

Sob protesto de populares e força judicial, a sessão não foi teve prosseguimento na Casa de Leis pela terceira vez

10 dezembro 2018 - 08h50Da redação

O cenário político de Dourados, não anda bem e está fora das conformidades nos últimos dias. Isso porque, os parlamentares da Câmara não estão conseguindo realizar a escolha da mesa diretora para dar andamento aos trabalhos legislativos. Na semana passada, três vereadores foram presos por suspeita de envolvimento em esquema de pagamento de propina para fraudar licitações. Os vereadores Idenor Machado (PSDB), Cirilo Ramão (MDB) e Pedro Pepa (DEM), o ex-vereador Dirceu Longhi e o ex-funcionário da Câmara Hamilton Salinas. Além disso, em outubro, uma operação do Gaeco prendeu algumas autoridades.

O que ocorre é que a Câmara deve fazer a escolha da mesa diretora e um dos presos, o vereador Pedro Pepa (DEM), concorre a presidência da Câmara de Vereadores, o que deixou a população douradense revoltada. Mesmo preso, não há premissas no regimento interno da Casa que o obrigue a deixar de concorrer ou ser votado. Pepa disputa a cadeira presidencial da Câmara com Alan Guedes (DEM).

De acordo com o site Dourados News, houve três sessões canceladas, nos dias 7 e 8 e a de domingo (9). Nos dois primeiros dias a falta de quórum pela ausência de oito vereadores foi o motivo.

Neste domingo (9) os parlamentares faltosos chegaram ao plenário mais cedo, cerca de 10 minutos antes do horário programado. Sob forte efeito de vaias, e protesto de populares eles permaneceram irrelutantes na tentativa de substituição dos nomes de Pepa e Cirilo na chapa para posse da presidência da Casa de Leis.

Inicialmente, a assessoria jurídica da Câmara teria orientado pelo indeferimento do pedido, já que segundo o regimento interno da Casa as chapas eleitorais devem ser efetuadas até 48 horas antes da eleição.
Com faixas, cartazes, apitos e muita gritaria, a sessão foi surpreendida por duas determinações judiciais expedidas juiz Zaloar Martins de Souza.

Em uma delas foi decidido que fosse feita a nomeação imediata de Maurício Lemes (PSB). A ordem foi acatada pela presidência e sob forte tumulto, o suplente assumiu a cadeira de Idenor Machado na Casa. Ele tentava o recurso desde a quinta-feira (6) à tarde e a previsão era de que fosse efetivada na segunda-feira (10).

Posteriormente, foi lida a segunda determinação suspendendo a sessão deste domingo (8) sob o fundamento de que deve ser analisado o requerimento de substituição dos nomes na chapa 'Legislativo Forte', ao qual coloca o vereador Bebeto (PR) no lugar de Pepa, candidato à presidencia, e Jânio Miguel (PR) no posto de 1° secretário destinado à Cirilo Ramão.

Segundo o vice-presidente da Casa, Sérgio Nogueira, a sessão para escolha do nome deve ser realizada até segunda-feira a tarde. 

Senar - square junho21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
'É chato deixar o vice fora de reuniões', diz Mourão
Política
Nova pesquisa mostra, liderança apertada de Bolsonaro em MS
Política
Ida para novo partido está "bastante avançada", diz Bolsonaro
Política
Governo entrega cobertores a famílias campo-grandenses
Política
Bolsonaro tem 'dever cívico' de mostrar prova de fraude na eleição, diz Barroso
Política
Membros da CPI da Energisa se reúnem hoje para definir os "próximos passos"
Política
Senadores suspendem sessão da CPI da Pandemia desta quinta
Política
"Mais social" investirá R$ 182 mi por ano, diz Sérgio Murilo
Política
Diretora de hospital de MS assume secretaria anti-Covid em Brasília
Política
Paulo Corrêa pede prioridade para jornalistas na vacinação contra covid-19

Mais Lidas

Polícia
Mulher é levada para dentro da mata por bandidos e morta com tiro na cabeça
Polícia
Casal briga e vizinho tenta intervir mas passa mal e morre
Saúde
Jovem de 17 anos, sem comorbidades, está entre as 38 vítimas da covid em 24h
Saúde
Lote com 97.500 doses de vacina contra covid chegam hoje a MS