Menu
Busca segunda, 17 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Saúde

Falta sangue no Hemosul de Dourados e da capital

Em Campo Grande falta sangue O negativo e A negativo; Dourados precisa de AB+

03 janeiro 2019 - 15h18Da redação com assessoria

Nesta quinta-feira (3) o Hemosul informou que está precisando de doação de alguns tipos de sangues, pois o estoque está quase zerado. Os tipos de sanguíneos que estão em falta são O- (O negativo) e A- (A negativo). O órgão solicitou a ajuda da população para receber doações com urgência.

As reservas de sangue O já estão 60% abaixo do ideal e para a tipagem A os números já estão em estado crítico, pois já está com 80% abaixo do estoque. O cadastro dos doadores já começou a ser acionado, para evitar que a situação piore.

O Hemosul de Campo Grande funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17 horas, e no sábado, das 7h às 12h.

Agora em Dourados as reservas de AB+ estão precisando ser ampliadas em 20%, de acordo com a assessoria, a situação não é alarmante.

O Hemosul de Dourados as doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h.

Saiba o que é necessário para ser um doador:

Alimentação

Não esqueça: a pessoa deve estar bem alimentada para doar sangue. Ao contrário do que muitos pensam não se pode doar sangue em jejum. É diferente de quando se faz exames laboratoriais de sangue, para os quais o jejum é recomendado.

De qualquer maneira, quem for doar, deve evitar alimentos com excesso de gordura, um dia antes de doar sangue.

Peso

Embora a nova lei permita que pessoas abaixo de 50 kg façam a doação, a Rede Hemosul-MS reserva-se o direito de aceitar apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e segurança do doador.

Doenças que impedem a doação

Não podem doar sangue pessoas com doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como doença de Chagas, hepatite, aids, sífilis. Se estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após sarar para doar sangue.

Medicamentos

Alguns medicamentos impedem a doação. Portanto, é importe falar para o profissional de saúde, no momento da entrevista, os remédios que está utilizando.

Vacinas

As vacinas impedem temporariamente a doação. Por isso, aproveite para doar sangue antes de tomar alguma dose de vacina.

Idade

Para ser um doador tem que ter de 16 a 69 anos, segundo a nova lei da doação de sangue aprovada em 2013, sendo que os doadores de 16 e 17 anos precisam estar acompanhados dos pais ou responsável, ou ter em mãos declaração de autorização, com firma reconhecida.

Também é importante lembrar que a primeira doação somente pode ser feita até 60 anos. Acima desta idade, apenas para quem já é doador de sangue.

Intervalo de doação

Homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses.

Prefeitura prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Anvisa suspende venda de 51 planos de saúde
Saúde
SUS disponibilizará medicamento contra atrofia muscular espinhal
Saúde
José Mauro cumprirá expediente na UBS Estrela do Sul, nesta quarta
Saúde
Terça-feira começa com 46 clínicos gerais nos UPAs da capital
Saúde
Casa da Saúde será transferida de endereço
Saúde
Oito pediatras atendem nas UPAs Coronel Antonino e Vila Almeida
Saúde
Vacina contra a febre amarela estará disponível a partir de segunda, na capital
Saúde
Obesidade, um problema crescente
A endocrinologista e metabologista cooperada, Samira Santos, fala sobre o assunto
Saúde
"Junho Vermelho" tem objetivo de incentivar doação de sangue
Saúde
Neste sábado, 56 pediatras atendem em unidades da capital

Mais Lidas

Opinião
De dois erros não se faz um acerto
Polícia
Jovem é morta a tiros em Ponta Porã e corpo é encontrado em estrada
Geral
Após bater em rotatória, universitário capota veículo em Ponta Porã
Economia
Após Bolsonaro falar em demissão do presidente do BNDES, diretor renuncia