Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Saúde

Mapa mostra áreas de risco de Dengue

Seis regiões estão com nível "muito alto"

22 janeiro 2020 - 13h32Jônathas Padilha

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, disse nesta quarta-feira (22) durante o lançamento da mega operação contra Dengue que Campo Grande está próximo de uma epidemia da doença.

De acordo com o secretário, 900 casos já foram registrados, número aproximado de 1000, quando é considerada uma epidemia. O JD1 Notícias teve acesso a um mapa de notificações de janeiro deste que mostra as regiões com maior índice de incidência.

O mapa separou a capital em 75 regiões e as classificando pelo nível de notificações de casos entre muito alto, alto, moderado, baixo e zero. Seis delas estão classificadas entre muito alto e 19 em alto.

As regiões com os maiores níveis são Nova Campo Grande, Taveiropolis, União, Rita Vieira, Universitário e Los Angeles. Confira o mapa completo abaixo:


Apesar da classificação, os números de casos notificados em cada região não foram divulgados.

Jacarezão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Vacinação contra sarampo para crianças segue até 13 de março
Saúde
Fumacê passará em quatro bairros nesta quarta
Saúde
Assembleia realizará audiência com relatórios da saúde nesta quinta
Saúde
Suposta vítima de coronavírus no MS diz que está apenas "resfriado"
Saúde
MS em alerta , suspeita de coronavírus em Ponta Porã
Saúde
Após contraprova, confirmado primeiro caso do coronavírus no Brasil
Saúde
Prefeitura capacita trabalhadores para combate ao Aedes aegypti
Saúde
Sesau divulga resultado final da prova de residência
Saúde
Fumacê passará em quatro bairros nesta quinta
Saúde
Saiba onde pediatras e clínicos atenderão nesta manhã na capital

Mais Lidas

Oportunidade
Prefeitura abre incrições para os cursos gratuitos do Telecentro 2.0
Geral
Marquinhos fala sobre vandalismo que deixou destruição no carnaval
Polícia
Casal de idosos morre carbonizados após queda de raio
Internacional
Guia de turismo japonesa pega coronavírus pela 2ª vez