Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Saúde

Pandemia aumenta casos de "Burnout"

Ansiedade e depressão são sintomas comuns

04 agosto 2021 - 18h08Juliana Alves com assessoria

A pandemia do Coronavírus tem trazido muitos males a tona com o isolamento social sendo imposto para a população para barrar a propagação do vírus, um dos males é a Síndrome de Burnout, que afeta fortemente os trabalhadores.

De acordo com um levantamento realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a pandemia e o isolamento social afetaram a saúde mental dos trabalhadores que atuam em áreas essenciais. A pesquisa revelou que sintomas de ansiedade e depressão atingem 47,3% desses trabalhadores, no Brasil e na Espanha.

Síndrome de Burnout é um transtorno psíquico que provoca esgotamento físico e mental. Sua manifestação está diretamente relacionada ao ambiente de trabalho, ou seja, não decorre de outro contexto e não deve ser confundida com cansaço comum, rotineiro.

A psicóloga e professora do curso de Psicologia da Uniderp, Giuliana Elisa dos Santos, explica que a Síndrome tem tratamento, que deve ser realizado desde os primeiros sintomas. Pois se não tratada, pode evoluir para um quadro de depressão e outras manifestações na saúde emocional e física.

“Um dos sintomas mais aparentes é a ansiedade. Um cenário de incertezas se formou durante a pandemia, as mudanças na rotina profissional, com a adoção do trabalho remoto e jornadas excessivas, fazem com que os trabalhadores se sintam mais pressionados, o que também se manifesta por meio de outros sintomas no corpo e na mente”, frisa.

A Picicologa ainda dá algumas dicas para se prevenir e tratar:

- Busque ajuda psicológica e psiquiátrica: a psicoterapia é realizada por intermédio de um profissional psicólogo e é um importante instrumento para ajudar na identificação e tratamento de doenças mentais. Já no atendimento psiquiátrico, o médico pode avaliar, dentre outros aspectos, a necessidade do tratamento medicamentoso;

- Mantenha uma rotina saudável de sono, respeitando horários, evitando mexer no celular em momentos próximos de deitar-se, e busque dormir pelo menos 8 horas por noite;

- Faça atividades físicas regularmente: recomenda-se pelo menos 150 minutos por semana;

- Aproveite os momentos de lazer, para se desligar do trabalho nas horas vagas: pode ser leitura, passeios ao ar livre ou pedaladas. Algo que te faça bem;

- Não tome remédios sem prescrição médica;

- Evite consumo de bebidas alcoólicas, cigarros e outras drogas.

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Trabalhadores de saúde, idosos e imunossuprimidos podem tomar dose de reforço nesta segunda
Saúde
Bolsonaro testa negativo para covid-19
Saúde
Vacinação contra covid-19 acontece em três locais neste domingo
Saúde
Brasil tem 15,7 mil novos casos e covid-19 e registra 537 mortes em 24 horas
Saúde
Brasil chega a marca de 40% da população vacinada
Saúde
Natural de Campo Grande, fundador do PT morre de Covid-19 aos 67 anos
Saúde
Secretário de saúde recebe terceira dose em dia D de vacinação
Saúde
Michelle Bolsonaro se vacinou nos EUA
Saúde
Covid: Com agenda cancelada, Bolsonaro fará teste neste fim de semana
Saúde
Terceira dose para setor de saúde chega aos 40 anos

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredido e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00