Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - Junho21
Brasil

Número de transplantes no país cresce 118% em 10 anos

15 outubro 2013 - 12h08Via Portal Brasil
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou, nesse fim de semana (12), no Rio de Janeiro, do 8º Congresso Brasileiro de Transplantes de Órgãos, onde apresentou os avanços em doação e cirurgias no Sistema Único de Saúde (SUS). Em uma década, o Brasil aumentou em 118% o número de transplantes no país, saltando de 12.722 cirurgias, em 2002, para 24.473, em 2012. O investimento público no setor esta na ordem de R$ 1,4 bilhão, quatro vezes mais que o total de recursos aplicados dez anos atrás.

Com a maior oferta de serviços, melhorias na captação de órgãos e o aumento do número de cirurgias, o número de pessoas aguardando por um transplante no país caiu 40% no período. A fila passou de 64.774 pessoas, em 2008, para 38.759, em 2013.

Pela primeira vez, o Brasil conseguiu zerar a fila de espera para o transplante de córnea em quatro estados (Pernambuco, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul) e o Distrito Federal. Nessas regiões a capacidade instalada dos serviços especializados e a quantidade de doações são suficientes para atender a demanda atual, sem que o paciente precise aguardar numa lista.

Juntos, os quatro estados e o DF realizaram 3.967 cirurgias de córnea no primeiro semestre deste ano, o equivalente a 58% do total no país. Comparado com os primeiros seis meses de 2012, quando ocorreram 7.777 atendimentos, houve redução de 13% na fila. Em outros sete estados (AC, MS, ES, SE, RN, MT e MG) a espera por transplante de córnea foi reduzida com tendência a zerar as listas.

Além dos avanços nas cirurgias de córnea, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressaltou o aumento de transplante de grande complexidade refletindo no crescimento de 35% nas cirurgias de coração e pulmão, entre os anos de 2010 e 2012, e de 12% para transplante de fígado, no mesmo período. “Em 2010, havia concentração dos serviços. Os dados do balanço mostram o acerto das medidas adotadas pelo Ministério, em parceira com os estados e municípios”, completou.

Doação de órgãos
Um dos fatores para esses avanços é a melhor aceitação familiar quanto à doação. A negativa para doação caiu de 80%, em 2003, para 45%, em 2012. Outro dado que reforça essa mudança de comportamento é a de que o Brasil levou 23 anos (1987 a 2010) para chegar a 9,9 doadores por milhão de pessoas enquanto, nos últimos três anos, esse índice cresceu para 13,5. A meta é chegar a 15 doadores por milhão até 2014.

Atualmente, 95% das cirurgias no país são realizadas no Sistema Único de Saúde (SUS). O Sistema Nacional de Transplantes (SNT) é gerenciado pelo Ministério da Saúde, pelos estados e municípios. O Ministério da Saúde vem investindo na adoção de medidas para estimular a doação de órgãos no país por meio de campanhas e ações de mobilização. Uma dessas ações foi a parceria firmada entre o MS e o Facebook, em que o internauta declara ser doador em seu perfil. De 2012 eram 121 mil e, hoje, são 135 mil, aumento de 12% no número de internautas que se declaram doadores.
Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Butantan se prepara para iniciar pré-cadastros para testes da ButanVac
Brasil
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 42 milhões
Brasil
Morre Marco Maciel, ex-vice-presidente de Fernando Henrique Cardoso
Brasil
Lojistas de Niterói querem retirar homenagem ao ator Paulo Gustavo
Brasil
Bolsonaro pede parecer para desobrigar uso de máscara por vacinados
Brasil
Justiça do Trabalho organiza 'twitaço' contra exploração de crianças
Brasil
Vídeo: Mulher traída várias vezes volta com o ex após declaração em público
Brasil
Bebê de 2 meses é deixado como ‘garantia’ em boca de fumo
Brasil
Vale é condenada a pagar R$ 1 milhão por cada trabalhador morto em Brumadinho
Brasil
Conselho de Ética aprova perda de mandato da deputada Flordelis

Mais Lidas

Geral
Ex-chiquitita ganha Porsche no 1º Dia dos Namorados
Geral
Vídeo: cadeiradas e vassouradas rolam soltas em 'quebra pau' no MC Donald's
Internacional
Em 40 segundos, pescador é engolido e cuspido vivo por baleia jubarte
Geral
Sérgio Murilo deve deixar secretaria