Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Cidade

Demitidos do Consórcio Guaicurus terão plano de saúde e "passe grátis"

Empresa se comprometeu em manter benefício aos seus 157 ex-funcionários

13 agosto 2020 - 19h01Joilson Francelino, com informações da assessoria

O Consórcio Guaicurus se comprometeu a manter, até novembro deste ano, o Programa de Agendamento Médico e Exames aos 157 trabalhadores demitidos recentemente. A proposta, que é do Ministério Público do Trabalho (MPT), foi acolhida tanto pelo Consórcio quanto pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande.

A empresa ainda disponibilizará cartão especial a ex-funcionários para uso no transporte coletivo de segunda a sexta-feira, abastecido com quatro créditos por dia. Em audiência na última sexta-feira (7), o consórcio também assumiu a obrigação de homologar todas as rescisões contratuais na sede do sindicato e a disponibilizar os documentos relativos a cada demissão com 48h de antecedência, para análise da entidade representativa dos trabalhadores.

As partes ainda concordaram em formalizar negociação coletiva, em até 60 dias, quando irão pactuar requisitos e compensações para futuras dispensas em massa ocorridas durante a pandemia. No decorrer desse processo negocial, o sindicato se comprometeu a não deflagrar nova paralisação das atividades.

Por conta das demissões em massa, os rodoviários chegaram a ventilar o início de uma greve a partir da última sexta-feira (7), mas recuaram depois que o MPT passou a conduzir as negociações entre o consórcio e o sindicato laboral. As medidas recentemente acordadas têm como finalidade mitigar eventuais prejui?zos tanto ao Conso?rcio Guaicurus quanto a? populac?a?o campo-grandense, em decorre?ncia da possível interrupc?a?o de servic?os essenciais.

O sindicato estima que aproximadamente 320 demisso?es de empregados tenham acontecido desde o ini?cio da pandemia de Covid-19, sendo em torno de 150 apenas na semana passada. O Consórcio Guaicurus atribui como causas das dispensas coletivas a redução de linhas e a queda no fluxo de passageiros, motivadas pela pandemia de Covid-19.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Após 20 anos vivendo na irregularidade, 215 famílias de Bodoquena receberão título de propriedade
Cidade
Serão destinados R$ 100 milhões para obras com asfalto na capital
Vídeos
AO VIVO: Prefeitura assina contrato para obras que incluem Rita Vieira e Bom Pastor
Cidade
Bombeiros combatem último foco de incêndio no Atacadão
Cidade
Reabertura das fronteiras não inclui Pedro Juan Caballero
Cidade
Consórcio Guaicurus tenta barrar carona compartilhada de vans
Cidade
Baladas, clubes e cinemas estão liberados para retomar atividades
Cidade
Parques e praças reabrem nesta segunda com medidas de biossegurança
Cidade
Prefeitura terá plantão do Refis 100% neste sábado
Cidade
Mesmo com portaria, nem todas as praças da capital abrirão dia 14

Mais Lidas

Geral
"O corpo é o de menos”, diz jovem no Dia Nacional da Luta PCD
Geral
“Só sintomas leves”, diz Reinaldo ao JD1
Internacional
Vídeo: Mulher dança reggaeton sobre caixão do namorado
Vídeos
Vídeo: Pedagoga leva soco durante abordagem policial racista