Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Cidade

Equipes da prefeitura estão nas ruas para reparar estragos da chuva

Segundo o titular da Sisep, Rudi Fiorese, os danos ainda não podem ser calculados antes que se finalize toda a limpeza e reparo dos estragos

21 fevereiro 2020 - 08h36Sarah Chaves

O prefeito Marquinhos Trad acompanhou, na noite de quinta-feira (20), os trabalhos das equipes para reparar os estragos causados pela chuva que atingiu Campo Grande, destruindo pavimentos, nas ruas dos bairros e na região central.

A rotatória da Rachid Neder com Ernesto Geisel, um dos pontos mais críticos, já teve seu reparo concluído ontem mesmo. “Nossas equipes estão trabalhando na limpeza das vias. Acompanhei e vamos continuar o trabalho em todas as regiões de Campo grade”, disse.

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Rudi Fiorezi, afirma que os danos no córrego Anhanduí, na Ernesto Geisel não vão atrasar a obra na região. “Os estragos na Ernesto não provocam atraso nas obras porque não foi na obra. Foi no trecho antigo construído há 30 anos. A gente fez um gabião de tela com pedra, o que caiu foi uma placa de concreto”, explicou.

Ainda segundo o secretário outros danos também foram provocados pelos 73mm de chuva que caiu na capital. “Nós tivemos problema no córrego, na avenida Ernesto Geisel, em frente ao shopping, onde seria a rodoviária no no Jardim Cabreúva, caiu uma placa da parede do canal. Houve danos do pavimento na rotatória da Rachid Neder com a Ernesto Geisel, no Jardim Paradiso, na rua Veridiana no bairro Conjunto Residencial Estrela do Sul", detalhou ainda que a secretaria de infraestrutura mapeia áreas de risco quando há chuvas intensas. “A gente tem alguns ponto conhecidos de alagamento como a rotatória da Rachid com a Ernesto tanto que ontem mesmo a gente já começou a limpeza, assim que achuva diminuiu. Liberamos a equipe para fazer a limpeza e liberar a pista para o tráfego, esses pontos que a gente já tem mapeado, que sabe que quando chove forte existe possibilidade de alagamento”, ponderou o secretário.

Fiorese ainda não sabe dizer quanto ficará para reformar os danos causados pela chuva, e alega que está em fase de análise, até o término da limpeza das áreas afetadas. “Ainda não tem média de prejuízo porque em alguns locais só depois da limpeza a gente vai conseguir ver o que aconteceu, qual foi a extensão do dano provocado pela chuva. A gente está fazendo um levantamento”.

“A análise do estrago depende da chuva, precisamos terminar a limpeza para ver a extensão do dano, vai depender da chuva, hoje ainda tem previsão de chuva, não sei se a gente consegue fazer toda a limpeza hoje”, finalizou o secretário secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorezi.
 

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Salário dos servidores municipais estará disponível neste sábado
Cidade
Confira o itinerário de fumacê contra o Aedes Aegypti em oito bairros
Cidade
Obra na Praça do Jardim Noroeste deve ser entregue em dezembro
Cidade
Vídeo: “Não tenho bola de cristal”, diz Marquinhos sobre lockdown
Cidade
“Lixão” da Solurb pode ser instalado em área de preservação, diz associação de moradores
Cidade
Guarda Municipal usará medidor de decibéis em denúncias de som alto
Cidade
Decreto prevê velocidade em implantação de ambulatórios e hospitais
Cidade
Coronavírus: Campo Grande é a sexta capital mais transparente em dados
Cidade
Imagens: veja como foi a volta do Autocine UFMS
Cidade
Bafômetro que detecta embriaguez à distância é adquirido pelo Detran

Mais Lidas

Política
Trump ataca revolução cultural "de esquerda"
Polícia
Homem fica ferido após carreta de cerveja tombar na BR-267
Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Polícia
Guarda encontra pé de maconha plantado em praça pública