Menu
Busca quarta, 08 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Cidade

Equipes da prefeitura estão nas ruas para reparar estragos da chuva

Segundo o titular da Sisep, Rudi Fiorese, os danos ainda não podem ser calculados antes que se finalize toda a limpeza e reparo dos estragos

21 fevereiro 2020 - 08h36Sarah Chaves

O prefeito Marquinhos Trad acompanhou, na noite de quinta-feira (20), os trabalhos das equipes para reparar os estragos causados pela chuva que atingiu Campo Grande, destruindo pavimentos, nas ruas dos bairros e na região central.

A rotatória da Rachid Neder com Ernesto Geisel, um dos pontos mais críticos, já teve seu reparo concluído ontem mesmo. “Nossas equipes estão trabalhando na limpeza das vias. Acompanhei e vamos continuar o trabalho em todas as regiões de Campo grade”, disse.

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Rudi Fiorezi, afirma que os danos no córrego Anhanduí, na Ernesto Geisel não vão atrasar a obra na região. “Os estragos na Ernesto não provocam atraso nas obras porque não foi na obra. Foi no trecho antigo construído há 30 anos. A gente fez um gabião de tela com pedra, o que caiu foi uma placa de concreto”, explicou.

Ainda segundo o secretário outros danos também foram provocados pelos 73mm de chuva que caiu na capital. “Nós tivemos problema no córrego, na avenida Ernesto Geisel, em frente ao shopping, onde seria a rodoviária no no Jardim Cabreúva, caiu uma placa da parede do canal. Houve danos do pavimento na rotatória da Rachid Neder com a Ernesto Geisel, no Jardim Paradiso, na rua Veridiana no bairro Conjunto Residencial Estrela do Sul", detalhou ainda que a secretaria de infraestrutura mapeia áreas de risco quando há chuvas intensas. “A gente tem alguns ponto conhecidos de alagamento como a rotatória da Rachid com a Ernesto tanto que ontem mesmo a gente já começou a limpeza, assim que achuva diminuiu. Liberamos a equipe para fazer a limpeza e liberar a pista para o tráfego, esses pontos que a gente já tem mapeado, que sabe que quando chove forte existe possibilidade de alagamento”, ponderou o secretário.

Fiorese ainda não sabe dizer quanto ficará para reformar os danos causados pela chuva, e alega que está em fase de análise, até o término da limpeza das áreas afetadas. “Ainda não tem média de prejuízo porque em alguns locais só depois da limpeza a gente vai conseguir ver o que aconteceu, qual foi a extensão do dano provocado pela chuva. A gente está fazendo um levantamento”.

“A análise do estrago depende da chuva, precisamos terminar a limpeza para ver a extensão do dano, vai depender da chuva, hoje ainda tem previsão de chuva, não sei se a gente consegue fazer toda a limpeza hoje”, finalizou o secretário secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorezi.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Camelódromo reabre com poucos clientes
Cidade
Camelódromo adota medidas de biossegurança para reabertura
Cidade
Com regras de higiene e distanciamento, feiras voltam a funcionar na capital
Cidade
Detran-MS retoma atividades no próximo dia 13
Cidade
Vazios e com passageiros sentados, assim voltaram os ônibus na capital
Cidade
Volta do comércio é marcada por mais velhos e pagamento de contas
Cidade
“Não é hora de fazer compras”, diz Marquinhos no primeiro dia de comércio aberto
Cidade
Confira como comércio funcionará a partir da próxima segunda
Cidade
Mosquito Zero encerra atividades e elimina mais de mil focos de dengue
Cidade
Bancos estão atendendo em horários diferentes na capital

Mais Lidas

Polícia
Vídeo - Empresário desmaia após levar mata leão de guarda em fiscalização da prefeitura
Cidade
Camelódromo reabre com poucos clientes
Brasil
Justiça americana acusa a TV Globo por esquema de corrupção internacional
Geral
Escritor Olavo diz que Mandetta deveria ser preso por esconder cura para coronavírus