Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Cidade

Com a pandemia, mil trabalhadores já foram demitidos na rodoviária, alerta sindicato

Fechamento do terminal pode acarretar em mais demissões nos próximos dias

04 junho 2020 - 18h48Flávio Veras

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (4), na Esplanada Ferroviária, uma reunião entre o prefeito Marquinhos Trad, secretários, sindicato das empresas do transporte e trabalhadores do segmento, para definir procedimento para reabertura do Terminal Rodoviário de Campo Grande. De acordo presidente da Federação do Trabalhadores em Transporte, Samir José Silva, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), cerca de mil trabalhadores do setor já perderam seus empregos e boa parte estão com os contratos suspensos por causa do fechamento do terminal.

Ainda conforme o sindicalista, a reabertura do terminal rodoviário é fundamental para que outras pessoas não acabem ficando também sem trabalho. “O que ficou definido é um grande avanço são as medidas da barreira sanitárias na rodoviária. Liberando a reabertura, que seja 50% dos serviços prestados estarem funcionando já vai ajudar muito, tanto para as empresas, quanto para os trabalhadores. Essa situação é complicada, pois as pessoas elas podem morrer de fome, ao invés da Covid-19”, projetou.

Conforme o secretário Luís Eduardo Costa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), ficou definido que as empresas, bem como a Socicam – concessionária que administra a rodoviária – que eles serão responsáveis por adequarem e procederem todos os protocolos de biossegurança estipulados pela Prefeitura e o Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MP-MS).

Todas as pessoas que vão ingressar para dentro da capital precisarão passar por medidas sanitárias de segurança. Essa estrutura os setores se comprometeram em fazer. Posteriormente, o prefeito, todos as autarquias municipais de Saúde do município, Semadur e a MP, iremos fazer uma vistoria técnica que irá atestar se essas medidas estão de acordo com o que foi estipulado. Nós entendemos que ter o lugar regrado é melhor do que ter embarques e desembarques clandestinos, que é muito difícil identificar”, explicou.

Costa complementou a informação dizendo que “você imagina van com 12 pessoas cardiopatas e, com elas uma com Covid-19, são doze que irão direto para o respirador. A importância de termo o regramento, quantidade de pessoas dentro dos ônibus, ou outros veículos, a questão de limpeza, triagem, entre outros, são métodos que podem ser adotados com a colaboração de todos, para que os passageiros de fora possam vir a capital”, salientou.

O secretário argumentou ainda que hoje Campo Grande é que tem menos índices de contaminação do Brasil, em relação a outras cidades do mesmo porte. “Nós queremos fazer que todo tipo de contágio seja colocado para frente e, se possível, em um absente onde se já tenha a vacina e melhores protocolos de medicamentos e tratamentos. É um problema econômico, sem dúvida, mas não podemos colocar a economia a frente da vida”, argumentou.

Sobre a expectativa de reabertura, o secretário informou que ainda não há previsão. “É possível que na próxima semana possamos construir coletivamente essas barreiras sanitárias, mas eu ainda não posso afirmar uma data especifica para a volta dos serviços rodoviários”, finalizou.

Fechamento da Rodoviária

O anúncio de fechamento novamente o terminal Rodoviário de Campo Grande foi anunciado pelo prefeito Marquinhos Trad na última terça-feira (2). Segundo Marquinhos, a medida se tornou necessária após o aumento de casos de coronavíruis nas cidades do interior, principalmente em Dourados, cidade que agora tem o maior número de infectados.

O fechamento passa a valer nessa quinta-feira (5) e tem prazo de 30 dias. No local já não estava sendo permitido desembarques de passageiros interestaduais, apenas entre os munícios do estado.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Com lockdown descartado, Abrasel quer restaurantes como atividade essencial
Cidade
Marquinhos garante que não haverá lockdown em Campo Grande
Cidade
Fumacê contra o Aedes Aegypti percorrerá seis bairros da capital
Cidade
Vídeo: a “bola de fogo” que deixou campo-grandenses intrigados
Cidade
Refis seguirá até 5 de agosto
Cidade
Prefeitura retoma higienização das ruas em 4 bairros nesta quinta-feira
Cidade
“Músicos podem trabalhar durante o dia”, diz Marquinhos
Cidade
Estado garante recursos para asfalto em ruas e avenidas da capital
Cidade
Marquinhos anuncia toque de recolher às 20 horas a partir de amanhã
Cidade
“Entrando na onda”: Shopping Campo Grande também realizará cinema drive-in

Mais Lidas

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação