Menu
Busca segunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Cidade

MP abre inquérito contra Flexpark

Paulo Duarte quer valores de créditos não utilizados por usuários sejam devolvidos

12 maio 2022 - 13h10Evelyn Thamaris    atualizado em 12/05/2022 às 13h11

Após a representação protocolada pelo deputado estadual Paulo Duarte (PSB), junto ao Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), solicitando providências em relação aos créditos do estacionamento rotativo, em Campo Grande, pagos pelos consumidores à Flexpark, o MPMS abriu investigação contra a empresa e recomenda devolução imediata de valores recebidos.

Mesmo ciente do encerramento da concessão, a empresa continuou vendendo créditos do estacionamento rotativo, na capital, e após a finalização do contrato não devolveu o dinheiro dos créditos não utilizados.

Em entrevista ao JD1 Notícias, Paulo Duarte disse que recebeu várias reclamações de usuários, alegando a situação e que diante disso viu a necessidade de se recorrer à justiça.

“Aparecer de ser valores relativamente pequenos, somando cada usuário, o montante se torna significativo, configurando em apropriação indébita. O correto é respeitar o direito dos consumidores e fazer a devolução dos valores”, fala o deputado

Duarte destacou a ainda que a representação deverá servir como exemplo. Concluindo que a expectativa é de que a justiça seja feita e os valores devolvidos.

Inquérito

A recomendação e a abertura de inquérito foram expedidas com rapidez na tarde dessa quarta-feira (11). O Ministério Público MS solicita a Metro Park Administração a devolução imediata aos consumidores de todos os valores em seu poder, angariados em razão de pagamentos antecipados de tarifa pelo serviço de estacionamento rotativo.

Além disso, o MPMS orienta que sejam adotadas medidas de gestão empresarial e operacional com vistas a propiciar, de pronto e de imediato, o reembolso de valores reivindicados pelos consumidores lesados.

O Ministério Público Estadual instaurou, ainda inquérito civil para apurar possível lesão a direitos coletivos dos consumidores pela retenção de créditos, gerados com o pagamento antecipado de tarifa, com a não devolução de valores aos consumidores que almejam imediato reembolso.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
JD1TV: Motociclista fica em estado grave em acidente com outra moto na Capital
Cidade
Olho no calendário! Prazo para quitar licenciamento atrasado termina no dia 29
Cidade
Programa 'Todos em Ação' chega ao Portal Caiobá no próximo sábado
Cidade
Procon na Rua: Atendimentos acontecem em uma ação social no Jardim Parati neste sábado
Cidade
Eu posso ter uma bicicleta elétrica? Saiba as condições para adquirir o veículo
Cidade
Confira quais ruas ficarão interditadas neste fim de semana na Capital
Cidade
Confira quais bairros recebem o 'Fumacê' nesta sexta-feira
Cidade
Equipes da Sesau encontram e exterminam focos do Aedes em imóveis abandonados
Cidade
Prazo para pagar licenciamento em atraso termina no dia 29
Cidade
Obra da 'Vila dos Idosos' já está em fase de acabamento

Mais Lidas

Polícia
AGORA: Casal morre após carro bater em carreta na BR-163, em Campo Grande
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Cadeirante é encontrado morto em avançado estado de decomposição