Menu
Menu
Busca segunda, 24 de junho de 2024
UEMS Pantanal Tech - Jun24
Comportamento

Lentilha, romã e uva: Tradições que marcam o Ano-Novo dos campo-grandenses

O JD1 encontrou pessoas que levam a sério a história de "entrar com o pé direito" em 2023

29 dezembro 2022 - 15h24Brenda Leitte

As tradições e superstições de Réveillon são práticas repetidas a cada ano por muita gente. Tudo para que, a partir de 1º de janeiro do novo ano, a sorte esteja sempre ao lado. Há quem acredite que se não praticadas, é sinônimo de falta de sorte nos próximos 12 meses. O JD1 encontrou pessoas que levam a sério a história de "começar com o pé direito" em 2023.

No dia 31 de dezembro pode ser difícil encontrar uma casa em que ninguém esteja usando roupas brancas, ou preparando aquelas tradições, como lentilha na ceia, sementes de romã na carteira para atrair prosperidade, guardar as sementes das uvas, dentre várias outras "simpatias". Apesar de a escolha da cor da roupa ser mais comum entre os brasileiros, os outros métodos também são bastante utilizados.

Irani Romualdo - Foto: Arquivo Pessoal

Para dona Irani Romualdo, de 80 anos, o que não pode faltar é a lentilha no jantar. Seguindo a tradição desde quando era criança, a aposentada faz questão de passar o costume de geração em geração, para a filha e a neta. "A lentilha traz fartura o ano todo se comermos à meia noite em ponto, pois o formato dela é semelhante à uma moeda. Fui ensinada ainda quando criança, e passo para frente essa superstição. E até hoje é assim, pois comemos todo início de ano", contou ela à reportagem.

Helena Marques - Foto: Arquivo Pessoal

Já para Helena Marques, começar o ano novo com o pé direito já é uma regra. A assistente virtual aprendeu que essa é uma simpatia que atrai boas coisas para a sua vida. "Quando o relógio marca 00h pulo com o pé direito para garantir coisas boas para o ano que se inicia, e também costumo abraçar alguém do sexo oposto", relatou.

Para quem busca um amor, a simpatia mais característica é essa: a primeira pessoa que se deve abraçar para dar feliz Ano Novo deve ser do sexo oposto. Alguns até recorrem para as roupas íntimas, estas precisam ser novas e nas cores rosa ou vermelha.

Mas de onde vem essas superstições e o que elas significam? Muitas tradições de Ano Novo têm origem em rituais de religiões de matriz africana, outras são crenças vindas de práticas da medicina natural, que busca a cura através das plantas.

Além disso, é possível que algumas das superstições de Réveillon tenham diferentes formas de serem realizadas, cabe a cada um as interpretar. Mas, quando o assunto é pedir sorte, dinheiro, saúde e proteção para o ano que está por vir, não existe regra. O importante é ter fé.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Comitiva do Amapá em MS
Comportamento
Comitiva do Amapá visita MS para conhecer práticas de enfrentamento contra violência doméstica
Fabio Porchat
Comportamento
JD1TV: Além da Sopa Paraguaia, Fábio Porchat revelou se gosta do Tereré; assista
Cobra morre carbonizada no Pantanal
Comportamento
JD1TV: Sucuri morre carbonizada tentando fugir de incêndios no Pantanal
Refugiados chegando ao MS
Comportamento
Dia do Refugiado: Grupo Pereira ajuda refugiados a começar uma nova história
Fabio Porchat
Comportamento
"Histórias do Porchat": humorista se apresenta em Dourados e Campo Grande
Chrystian e Key eram casados há 29 anos
Comportamento
De MS, esposa de Chrystian relembra quando conheceu o cantor em show no Estado
Maria Isabel e Marco Antônio | Anna Colombi e o noivo
Comportamento
Santo Casamenteiro? Jovens encontraram o amor após acharem aliança em bolo na Capital
Endrick e namorada
Comportamento
Não é só o Endrick: contrato de namoro ganha popularidade em MS
Dupla sertaneja Munhoz e Mariano
Comportamento
Show de Munhoz e Mariano e D-Ege: veja o que fazer na véspera de feriado na Capital
Irmã Silvia Vecellio, presidente de honra do Hospital São Julião
Comportamento
Irmã Silvia, presidente de Honra do São Julião, receberá 'Prêmio Zilda Arns 2024'

Mais Lidas

Cantor Diogo Nogueira
Cultura
MS Ao Vivo: Diogo Nogueira fará show gratuito na Capital no dia 14 de julho
Cabo Almir e Sargento Santos do 10° Batalhão da Polícia Militar
Polícia
Policial morto estaria envolvido em esquema de tráfico e roubo junto com o sargento
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Polícia
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Cabo Almir e Sargento Santos do 10° Batalhão da Polícia Militar
Polícia
Policiais militares escoltavam caminhão roubado com drogas em Campo Grande