Menu
Menu
Busca sexta, 21 de junho de 2024
Gov Detran Jun24
Comportamento

PRF aposenta cadela que deu prejuízo de R$ 60 milhões ao crime organizado

Fiona participou da apreensão de cinco toneladas de maconha, 500 kg de cocaína e 30 armas de fogo

09 junho 2024 - 13h10Brenda Leitte, com g1    atualizado em 10/06/2024 às 07h23

Após seis anos de serviços prestados ao lado dos agentes da Polícia Rodoviária Federal, chegou ao fim o trabalho de Fiona, cadela da raça Pastor Holândes. A cachorra, que participou de diversas operações e apreensões da PRF em Goiás, chegou a dar um prejuízo de cerca de R$ 60 milhões no crime organizado ao encontrar drogas e armas de fogo.

Em seu último dia de trabalho quando a Polícia Rodoviária Federal, na quinta-feira (6), ela acabou realizando a inspeção de um ônibus que estava saindo de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul, para Brasília. A cadela encontrou maconha dentro da mochila de uma criança.

Segundo o órgão, a cachorra causou um prejuízo de aproximadamente R$ 60 milhões para o crime organizado. Fiona foi a pioneira do Grupo de Operações com cães da PRF do estado. Entre as conquistas estão as apreensões de mais de cinco toneladas de maconha, 500 kg de cocaína e 30 armas de fogo. Na unidade operacional de Uruaçu, norte de Goiás, ela liderou a prisão de 15 traficantes e, em Curitiba, apreendeu 2 kg de MDMA, substância também conhecida como ecstasy.

"Operamos em vários estados do Brasil desempenhando essa mesma atividade, a busca de entorpecentes, armas, munições e entre outros", disse a policial Virgínia Cruvinel.

Fiona foi adotada pelo policial federal Tobias Mesquita da Silva, que afirma estar muito animado em dar todo amor e carinho para a cachorra. Além dela, outro cão policial também foi adotado, o Turco, que trabalhou ao lado de Fiona. 

“Vou montar uma escala lá em casa, né?! Com a esposa e os filhos, todo mundo vai ajudar a tratar. Todo mundo lá de casa ama cachorro. O que não vai faltar é amor para ela. Ela vai ser muito amada", ressalta o agente. 

Cães Farejadores

Segundo as pesquisas realizadas pela PRF, no Brasil existem 85 cães policiais. Em 2023, cerca de 1.423 operações foram realizadas com o auxilio desses animais. Somente neste ano, até maio de 2024, foram mais de 599. 

Aos oito anos, Fiona participou de cinco cursos para aprimorar suas habilidades na utilização do faro durante as operações de alto risco. Os cães farejadores são treinados para identificar cheiros específicos como o de drogas e, ao concluírem a tarefa, eles ganham uma recompensa com os seus brinquedos favoritos.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Refugiados chegando ao MS
Comportamento
Dia do Refugiado: Grupo Pereira ajuda refugiados a começar uma nova história
Fabio Porchat
Comportamento
"Histórias do Porchat": humorista se apresenta em Dourados e Campo Grande
Chrystian e Key eram casados há 29 anos
Comportamento
De MS, esposa de Chrystian relembra quando conheceu o cantor em show no Estado
Maria Isabel e Marco Antônio | Anna Colombi e o noivo
Comportamento
Santo Casamenteiro? Jovens encontraram o amor após acharem aliança em bolo na Capital
Endrick e namorada
Comportamento
Não é só o Endrick: contrato de namoro ganha popularidade em MS
Dupla sertaneja Munhoz e Mariano
Comportamento
Show de Munhoz e Mariano e D-Ege: veja o que fazer na véspera de feriado na Capital
Irmã Silvia Vecellio, presidente de honra do Hospital São Julião
Comportamento
Irmã Silvia, presidente de Honra do São Julião, receberá 'Prêmio Zilda Arns 2024'
Estátua em homenagem ao cantor João Carreiro
Comportamento
Vai ter estátua! Mesmo com polêmicas, 'Tributo a João Carreiro' acontece nesta quarta
"Junho Vermelho": Grupo Enzo adere campanha de doação de sangue e convida população
Comportamento
"Junho Vermelho": Grupo Enzo adere campanha de doação de sangue e convida população
Sucuri foi avistada no último sábado (1) no Pantanal (MS)
Comportamento
JD1TV: Sucuri é flagrada fazendo digestão em rio de MS: "Inexplicavelmente gigante"

Mais Lidas

Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Antes e depois do entorno no empreendimento
Cidade
'Cracolândia' da região da Antiga Rodoviária ganha empreendimento privado
Leonildo Herrero atuou por 38 anos na Santa Casa da Capital
Geral
Morre o médico Leonildo Herrero
Marcelo Batista Chaves foi surpreendido pelos atiradores, que estavam de moto e fugiram logo após efetuar os disparos
Polícia
Campo-grandense é morto a tiros ao chegar no Paraguai para fazer compras