Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Cultura

Jair Damascena inova com metateatro em espetáculo que estreia nesta quinta

A peça “Ensaio Sobre a Lua” será apresentada em Campo Grande

18 julho 2019 - 16h51Joilson Francelino, com informações da assessoria

“O teatro que fala do próprio teatro”, é assim que o diretor, coreógrafo e ator Jair Damasceno define “Ensaio Sobre a Lua”, seu mais novo espetáculo teatral que lança mão do metateatro para levar o público a imersão de toda a trama criativa em que constrói uma peça de teatro. Em cartaz, de 18 a 21 de julho, sempre às 20 horas,o espetáculo será apresentado na sede do Circo do Mato. Com entrada franca e lotação máxima de 60 lugares, os convites serão liberados sempre com uma hora de antecedência.

“Não há nomes fictícios em cena. As personagens são os próprios atores, fazemos uso dos nossos próprios nomes. E, em cada um dos quatro dias, o elenco não terá figurino específico, virá com a roupa de casa, o que usa no dia a dia de ensaio, aquilo que tiver vontade”, explica.

Contemplado com recurso do Programa de Fomento ao Teatro (Fomteatro 2018), oriundo da Prefeitura de Campo Grande por meio da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), o espetáculo através de muita pesquisa e improviso, pretende levar o público a pensar sobre as inquietações da vida contemporânea a partir da Lua e seus mistérios.

Tendo a irreverência e o impulso pelo conhecimento como elementos fortes que retratam a criatividade dos seus trabalhos, o Núcleo Artístico Jair Damasceno promete inovar mais uma vez, levando o espectador para o que há por detrás dos bastidores: o ensaio, o teatro do “erro” à cena.

“Digo que é no ensaio que eu encontro o teatro e não, exclusivamente, no palco. A apresentação é o produto, daí a proposta de trazer o metateatro, deixar que as coisas fluam no terreno da teatralidade aos olhos do público”, afirma Jair Damasceno.

O elenco é formado pelos atores Yan Gabriel, Nathália Andrade e o próprio diretor da peça, Jair Damasceno. A sonoplastia é executada ao vivo por Ewerton Goulart e a operação da luz está a cargo de Lana Figueiró, Yuri Tavares e Léo Reinalt. O espetáculo também terá interprete de libras, tudo para tornar a linguage do teatro ainda mais próxima do público.

“Aqui, tudo nos é interessante. A roupa comum, o objeto de casa, a pesquisa, o improviso na música, na interação do elenco, na quebra da quarta parede já que o público, limitado a 60 pessoas, estará em proximidade com os atores”, aponta o diretor.

Na dramaturgia, textos autorais do elenco e de artistas já consagrados nas artes (Matéi Visniec, Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Thomas Bernhard e Fernando Pessoa). Esse último, cujo um dos seus poemas serviu de inspiração ao nome do espetáculo.

Serviço: A sede do Circo do Mato fica na rua Tonico de Carvalho, 263, bairro Amambai.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Autoridades abominam "declarações nazistas" de secretário de Cultura
Cultura
Secretário de Cultura parafraseia nazista e gera polêmica nas redes sociais
Economia
Mega-Sena acumula e próximo sorteio pode pagar R$ 14 milhões
Cultura
Morre aos 92 anos o artista plástico Francisco Brennand
Cultura
“Falta Um” apresenta espetáculo no teatro de Arena Helena Meireles neste fim de semana
Cultura
Confira a Programação Especial 2020 da TVE Cultura MS
Cultura
Mãos que Criam terá 4 dias de evento e show de Chicão Castro
Cultura
Período de adoção das cartas da campanha Papai Noel dos Correios foi prorrogado
Cultura
Interessados em se apresentar na Cidade do Natal devem se inscrever até hoje
Cultura
Do gospel a MPB, Arte no Meu Bairro será no Tiradentes neste sábado

Mais Lidas

Brasil
Embraer mantém férias coletivas de funcionários por mais três dias
Geral
Nova diretoria do Sindifisco define metas
Geral
Homem procura por familiares em Mato Grosso do Sul
Cidade
Programa da prefeitura se destaca no país após premiação