Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Cultura

Mesmo com alteração na lei, falta de licença impede shows, diz Semadur

10 fevereiro 2011 - 15h14
O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Marcos Cristaldo afirmou que o problema com relação ao parque de exposições Laucídio Coelho é a falta de licença ambiental e disse que mesmo com a alteração na lei a realização dos espetáculos depende desse documento. “Tem que ter licença ambiental e pelo andamento das coisas vai depender da Acrissul para ter eventos lá”, disse o secretário. O presidente da Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul) Francisco Maia pediu que a Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) “baixe a guarda” e permita a realização dos shows no parque sem licença, como é feito, segundo ele, com outros eventos públicos tais como Som da Concha e Casa do Papai Noel. Maia questionou Marcos Cristaldo a respeito de quais locais na Capital poderiam receber grandes eventos. “Não existe nenhum local em Campo Grande com licença ambiental para isso”, disse o secretário. Entretanto, Marcos Cristaldo contou que em 2004 a Acrissul entrou com um processo para obter licença ambiental e até hoje não fizeram as alterações exigidas pela prefeitura para tal documento. Entre elas está a questão da acústica do parque, drenagem e destino de resíduos sólidos. Várias delas, de acordo com o secretário, serviram de subsídio para a ação civil impetrada pelo promotor do Ministério público Estadual Alexandre Raslan. As últimas recomendações foram feitas, segundo o secretário, em 2008. “A demora não é por conta da secretaria e sim por conta da Acrissul”, disse Cristaldo, que relatou ainda que foi assinado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). De acordo com o secretário, o termo não foi cumprido o que gera notificações a cada evento realizado no local. Ele frisa que a lei diz que o evento Expogrande não pode ser realizado, o que significa que mesmo com o cancelamento dos shows os leilões e demais eventos agropecuários não podem acontecer. Acrissul - O Campo Grande News tentou contato com Francisco Maia, presidente da Acrissul, a respeito do que foi dito pelo secretário mas não atendeu à chamada. Audiência - A audiência pública sobre a Lei do Silêncio aconteceu no plenarinho da Câmara de Campo Grande. Estiveram presentes a população, representantes de entidades ligadas à realização de eventos e os vereadores Paulo Siufi (PMDB, João Rocha (PSDB), Carlão (PSB), Professora Rose (PSDB). O promotor do Ministério Público Estadual Alexandre Raslan não compareceu. Fonte: CG News
Jacarezão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
MIS exibe filme sobre identidade de gênero nesta quinta-feira
Cultura
MIS inicia o Ciclo de Cinema Brasileiro Contemporâneo nesta semana
Cultura
Grito de Carnaval será daqui a pouco na Praça dos Imigrantes
Cultura
'Reviva Cultura' terá pagode e MPB neste domingo
Cultura
'Reviva Cultura' contará com show de Chicão Castro na 14 de Julho
Cultura
'Bassetto Ballet' abre 110 novas vagas para balé classico
Cultura
Autoridades abominam "declarações nazistas" de secretário de Cultura
Cultura
Secretário de Cultura parafraseia nazista e gera polêmica nas redes sociais
Economia
Mega-Sena acumula e próximo sorteio pode pagar R$ 14 milhões
Cultura
Morre aos 92 anos o artista plástico Francisco Brennand

Mais Lidas

Brasil
Damares chefiará delegação brasileira na ONU
Internacional
Vídeo - Pai ganha ursinho com áudio de batimentos cardíacos do filho falecido
Polícia
Homem morre em acidente entre caminhão e carreta na BR-267
Economia
Carnaval deve movimentar R$ 8 bi na economia por causa do turismo