Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Cultura

Mesmo com alteração na lei, falta de licença impede shows, diz Semadur

10 fevereiro 2011 - 15h14
O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Marcos Cristaldo afirmou que o problema com relação ao parque de exposições Laucídio Coelho é a falta de licença ambiental e disse que mesmo com a alteração na lei a realização dos espetáculos depende desse documento. “Tem que ter licença ambiental e pelo andamento das coisas vai depender da Acrissul para ter eventos lá”, disse o secretário. O presidente da Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul) Francisco Maia pediu que a Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) “baixe a guarda” e permita a realização dos shows no parque sem licença, como é feito, segundo ele, com outros eventos públicos tais como Som da Concha e Casa do Papai Noel. Maia questionou Marcos Cristaldo a respeito de quais locais na Capital poderiam receber grandes eventos. “Não existe nenhum local em Campo Grande com licença ambiental para isso”, disse o secretário. Entretanto, Marcos Cristaldo contou que em 2004 a Acrissul entrou com um processo para obter licença ambiental e até hoje não fizeram as alterações exigidas pela prefeitura para tal documento. Entre elas está a questão da acústica do parque, drenagem e destino de resíduos sólidos. Várias delas, de acordo com o secretário, serviram de subsídio para a ação civil impetrada pelo promotor do Ministério público Estadual Alexandre Raslan. As últimas recomendações foram feitas, segundo o secretário, em 2008. “A demora não é por conta da secretaria e sim por conta da Acrissul”, disse Cristaldo, que relatou ainda que foi assinado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). De acordo com o secretário, o termo não foi cumprido o que gera notificações a cada evento realizado no local. Ele frisa que a lei diz que o evento Expogrande não pode ser realizado, o que significa que mesmo com o cancelamento dos shows os leilões e demais eventos agropecuários não podem acontecer. Acrissul - O Campo Grande News tentou contato com Francisco Maia, presidente da Acrissul, a respeito do que foi dito pelo secretário mas não atendeu à chamada. Audiência - A audiência pública sobre a Lei do Silêncio aconteceu no plenarinho da Câmara de Campo Grande. Estiveram presentes a população, representantes de entidades ligadas à realização de eventos e os vereadores Paulo Siufi (PMDB, João Rocha (PSDB), Carlão (PSB), Professora Rose (PSDB). O promotor do Ministério Público Estadual Alexandre Raslan não compareceu. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Acontece hoje a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Cultura
Feira Central “ressuscita” apresentações musicais nesta quinta
Cultura
Júlio Cocielo se tornou réu na Justiça de São Paulo sob acusação de racismo
Cultura
"Posso ver meus filhos novamente" diz Wesley Safadão após resultado negativo do exame da covid-19
Cultura
Toots Hibbert, a lenda do reggae, morre aos 77 anos na Jamaica
Cultura
Lives: Maiara e Maraísa e Marcos e Belutti agitam esta sexta
Cultura
DJ Danilo Bachega comemora 25 anos de carreira com remix de Lulu Santos
Cultura
Jads e Jadson fazem live hoje
Cultura
Autocine deste domingo tem atração para criançada e com “A raposa má”
Cultura
Carnaval de Corumbá entra para o calendário oficial de MS

Mais Lidas

Cidade
Acidente entre caminhão e carreta mata uma pessoa na BR-262
Política
Campanha das eleições municipais começa neste domingo
Polícia
Festa com mais de cem acaba na delegacia
Geral
Vídeo: Fogo no Nabileque consome até ponte