Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Cultura

Rock sem fronteiras de Dead Cow e Muchileiros são atração do Som da Concha

09 maio 2012 - 10h05André Patroni

O projeto Som da Concha, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, reúne neste domingo (13) no palco da Concha Acústica do Parque das Nações Indígenas o rock sem fronteiras de Dead Cow e Muchileiros. Os shows começam a partir das 17h30, com entrada franca.

Ouvir o duo Dead Cow é como cruzar a BR-163 num mês de agosto. A sensação que permeia é a de se embebedar em uma cidade de beira de estrada, descobrir o amor em um boteco sujo e se despedir em mais uma das muitas rodoviárias empoeiradas. Mas no rastro de corações quebrados nem tudo é aridez.

Entre o country de gente como Johnny Cash, John Prine e Steve Earle e o folk dilanesco, Larissa Sayuri (violão) e Jean Albernaz (bateria) encontram espaço para a inocência de um pop que nunca mais foi feito desde que Buddy Holly morreu.

É fácil esquecer que ambos ainda tocam em outras bandas mais rápidas (Impossíveis), mais barulhentas (Dimitri Pellz) ou mais dançantes (Idis) ao ouvir o som do duo, que mescla sonoridades sessentistas marcantes.

Muchileiros é uma banda formada por jovens músicos que vivem a vida com espírito de aventura e fazem da sua paixão, a música, o seu meio de sobrevivência. O paraguaio Soria no vocal, violão, sopros e charango, Carlos Bagre no vocal e guitarra, Flávio Ottoni na bateria e Edinho no baixo levam ao palco um vasto currículo em sua bagagem, com excelente repertório de rock and roll e intensa integração com o público.

A banda conta com constantes participações em importantes eventos culturais do estado, como Festival de Inverno de Bonito, MS Canta Brasil e Festival da América do Sul, em Corumbá, sempre dividindo palco com artistas de renome nacional como Nando Reis, Zé Ramalho e Marcelo Camelo.

A banda tem como ideal divulgar seu trabalho autoral e as diversidades musicais que existem nas culturas de vários países, dando ênfase à musica latino-americana pouco divulgada no Brasil, assim como transmitir ideias inspiradas nas experiências, lembranças de viagens, aventuras,  lugares, amores, leituras e lembranças do cotidiano.

Som da Concha
O projeto é uma realização da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul em parceria com a Fundação Manoel de Barros, TV Brasil Pantanal e 104 FM Rádio MS e prevê apresentação de shows em domingos alternados.

A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações Indígenas, na rua Antonio Maria Coelho, 6000. Outras informações pelo telefone (67) 3314-2030. A entrada para os shows é franca.

Via Notícias MS

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
O adeus a uma lenda do blues sul-mato-grossense: Zé Pretim é encontrado morto em casa
Geral
Livro com a vida do ‘Seu Thomaz das esfihas’ será lançado hoje
Cultura
Som da Concha recebe General R3 and the Black Family neste sábado
Vídeos
Vídeo: Inês Brasil é ‘expulsa’ de “A Fazenda” e viraliza nas redes sociais
Cultura
Vídeo: Dupla Índio e Half chega ao fim após 15 anos
Cultura
Programa MS Cultura Cidadã encerra inscrições na sexta
Cultura
Inscrições para Prêmio Ipê de Teatro podem ser feitas até outubro
Cultura
Som da Concha será híbrido e pode ter público de até 238 pessoas
Cultura
Exposição fotográfica Momentum é lançada nesta sexta-feira
Cultura
Inscrições do programa “MS Cultura Cidadã” acabam em uma semana

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Onda onda, olha a onda", Brasil pode ser atingido por tsunami
Geral
Esacheu perde eleição para Jary Castro na Santa Casa
Polícia
Pedreiro morre ao cair do segundo andar de obra no Alphaville 4
Polícia
Vídeo: Homem é flagrado “encoxando” mulher em coletivo na Capital