Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Contas externas têm saldo positivo de US$ 662 milhões em maio

A informação é do Banco Central (BC) nesta manhã de segunda-feira (24)

24 junho 2019 - 12h35Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

As contas externas fecharam o mês de maio com saldo positivo. O superávit em transações correntes, compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com outras nações, chegou a US$ 662 milhões, em maio segundo dados divulgados nesta segunda-feira (24), pelo Banco Central (BC). Em igual mês de 2018, também houve superávit: US$ 900 milhões.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, é comum haver resultados positivos em maio devido ao aumento das exportações de produtos agrícolas, o que leva a aumento do superávit comercial. “As exportações de produtos agrícolas, tais como soja, são mais favoráveis. É quando se concentram os embarques”, disse Rocha.

De janeiro a maio, o déficit chegou a US$ 7,576 bilhões, contra US$ 8,162 bilhões em igual período do ano passado.

Entre os dados das contas externas está a balança comercial, que registrou superávit de US$ 5,686 bilhões, em maio e acumulou US$ 20,585 bilhões, nos cinco meses do ano.

No caso das viagens internacionais como receitas de estrangeiros no Brasil e despesas de brasileiros no exterior, Rocha explicou que o resultado dessa conta é afetado pela alta do dólar, o que leva à redução das despesas no exterior. Em maio deste ano, a cotação média da moeda chegou a R$ 4, enquanto que no mesmo mês do ano passado estava em R$ 3,64.

Por outro lado, a conta de serviços como viagens internacionais, transporte, aluguel de investimentos, entre outros registrou saldo negativo de US$ 2,989 bilhões, em maio, e de US$ 12,709 bilhões, nos cinco meses do ano.

A conta renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários), que também faz parte das transações correntes, ficou negativa em US$ 2,484 bilhões no mês passado e em US$ 16,807 bilhões, no acumulado do ano até maio.

A conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) teve resultado positivo de US$ 449 milhões, em maio, e de US$ 1,355 bilhão, em cinco meses.

Investimento estrangeiro

De janeiro a maio, o resultado negativo para as contas externas foi totalmente coberto pelos investimentos diretos no país (IDP). Quando o país registra saldo negativo em transações correntes precisa cobrir o déficit com investimentos ou empréstimos no exterior.

A melhor forma de financiamento do saldo negativo é o IDP, porque os recursos são aplicados no setor produtivo. Nos cinco meses do ano, o IDP chegou a US$ 35,137 bilhões. Em igual período de 2018, esses investimentos chegaram a US$ 26,886 bilhões. Em maio, esses investimentos totalizaram US$ 7,070 bilhões, contra US$ 2,994 bilhões em igual mês de 2018.

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Fiems e Banco do Brasil anunciam linha de crédito emergencial para empresários
Economia
Procon encontra variações de até 897% nos preços de produtos de inverno
Economia
Produção de petróleo em maio caiu devido pandemia
Economia
AO VIVO - Entidades orientam empresário a obter empréstimos de emergência
Economia
Crédito emergencial para empresas será anunciado nesta quarta
Economia
Ações de cobrança são prorrogadas até 31 de julho pela Receita
Economia
Hoje tem pagamento do auxílio emergencial; veja se você recebe
Economia
Após anunciar prorrogação do Auxílio, Bolsonaro fala em harmonia entre Poderes
Economia
Ao vivo: Governo anuncia prorrogação do auxílio emergencial
Economia
Riedel apresenta plano para enfrentar nova fase da pandemia em MS

Mais Lidas

Política
"Projeto das Fake News gera interesse em 30 países", diz Nelsinho
Polícia
Comboio de 20 carros é apreendido transportando contrabando em MS
Saúde
Preocupante: mortes por coronavírus passam de 100 em MS
Polícia
Com medidor sonoro, “festeiros” terão punições mais severas