Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Economia de MS é a sexta em crescimento no país

O setor que mais contribuiu para esse aumento foi o da agropecuária

14 novembro 2019 - 15h34Marya Eduarda Lobo, com informações da assessoria

De acordo com o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), a economia de Mato Grosso do Sul cresceu 4,9% no ano de 2017, divulgado oficialmente nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a sexta maior taxa de crescimento do PIB entre as Unidades da Federação e a segunda no Centro-Oeste.

De acordo com o relatório Contas Regionais – PIB MS 2017, criado pela Coordenadoria de Economia e Estatística da Semagro, o valor do Produto Interno Bruto de Mato Grosso do Sul produzido em 2017 está estimado em R$ 96.372.195.278,73 bilhões, decorrendo em um PIB per capita de R$ 35.520,45 assim sendo o 8ª maior valor per capita entre os demais estados.

A derrota do Setor Primário se esclarece principalmente pelas dificuldades de mercado que o setor agropecuário enfrentou naquele ano, mais especificamente com a redução de preços dos principais produtos agrícolas recebidos pelos produtores, com destaque a perda de preços estimado em 47% no milho e 12,0% na soja, considerando a alteração dos preços médios de 2016 para 2017, diante do comportamento dos preços das principais matérias-primas como fertilizantes, calcário, adubos, combustíveis e os defensivos que se mantiveram próximos da estabilidade ou tiveram algum aumento de preço.   

A perda de participação do setor primário já observado no PIB de Mato Grosso do Sul em 2017 se repete no contexto nacional, evidenciando o mesmo cenário de dificuldade de comercialização e preço em nível nacional, o mesmo comportamento se observa nas atividades industriais que apresentam dificuldade em ampliar sua participação dentro  da economia, restando elevada participação ao setor terciário que tem o maior valor agregado por contemplar um variado e diversificando conjunto de atividades que na média têm uma relação CI/VBP inferior aos demais setores.

O desempenho de 4,9% alcançado pelo PIB/MS em 2017 é fruto do bom resultado obtido pela agricultura estadual, com pequena contribuição da indústria, já o setor terciário com baixo desempenho mostra tendência de lenta recuperação evoluindo do nível de queda obtido nos dois anos anteriores como mostra o quadro acima.

No período de 2012 a 2017 o PIB estadual obteve uma evolução média de 2,9% ao ano, com resultados negativos nos anos de 2015 e 2016, a maior contribuição vem do setor primário com crescimento médio de 9,2% na agropecuária, o setor secundário exibiu segunda melhor contribuição crescendo a uma taxa média de 1,7%, a maior dificuldade vem sendo apresentado pelo setor terciário que é formado pelas atividades de comércio e serviços que obteve uma taxa média de 1,4%.

 

No período em inspeção a taxa do PIB/MS se conserva acima do resultado para o Brasil durante todos os anos, se aproxima em 2016 e volta a se afastar no ano seguinte, como mostra o gráfico abaixo.

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Junho tem o maior volume de vendas do ano, diz Receita Federal
Economia
BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia
Fiems e Banco do Brasil anunciam linha de crédito emergencial para empresários
Economia
Procon encontra variações de até 897% nos preços de produtos de inverno
Economia
Produção de petróleo em maio caiu devido pandemia
Economia
AO VIVO - Entidades orientam empresário a obter empréstimos de emergência
Economia
Crédito emergencial para empresas será anunciado nesta quarta
Economia
Ações de cobrança são prorrogadas até 31 de julho pela Receita
Economia
Hoje tem pagamento do auxílio emergencial; veja se você recebe
Economia
Após anunciar prorrogação do Auxílio, Bolsonaro fala em harmonia entre Poderes

Mais Lidas

Brasil
Vídeo: ciclone bomba causa mortes e destruição em Santa Catarina
Economia
Junho tem o maior volume de vendas do ano, diz Receita Federal
Brasil
Vídeo: o susto na família de Leonardo e o final feliz
Polícia
Idoso cai da garupa e morre após adolescente perder controle de moto