Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Economia

Governo estuda congelar salário mínimo temporariamente

Medida poderia render economia em torno de R$ 36 bilhões

17 setembro 2019 - 12h55Vitória Ribeiro

Liderada pelo Ministro Paulo Guedes, a equipe econômica do Governo Federal estuda retirar da Constituição Federal a previsão de que o salário mínimo seja ajustado pela inflação. Com a medida, o salário mínimo permanecerá congelado por algum período.

A justificativa é a de que, em momento de grave desequilíbrio fiscal, como o atual, seja necessário que o piso nacional não seja alterado temporariamente. De acordo com os parlamentares e fontes da equipe econômica, esse congelamento poderia render uma economia em torno de R$ 36 milhões.

A Constituição atualmente prevê que é direito do cidadão ter acesso a um salário mínimo "com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo". Assim, o governo se vê obrigado a, todos os anos, recompor ao menos a inflação.

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Abertura da fronteira depende de Bolsonaro
Economia
Sebrae lança cartilha para estimular debate do empreendedorismo na campanha
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Economia
Beneficiários do Bolsa Família recebem hoje parcela de R$ 300 do auxílio
Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro
Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro
Economia
Brasil e Paraguai assinam acordo para reabrir a fronteira
Economia
Pagamentos do Ciclo 1 do auxílio emergencial estão concluídos
Economia
Sidrolândia ganha unidade produtora de leitões que vai gerar 100 empregos

Mais Lidas

Cidade
Prefeitura libera apresentação de artistas de outros estados, na capital
Geral
Sexta-feira terá live de Gusttavo Lima e Daniel, Duda Beat e Nando Reis
Cidade
Mais de 5 mil aulas para 1º CNH foram realizadas de forma online em MS
Política
Chapa do PSDB quer “dar voz” a sociedade