Menu
Busca quarta, 20 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Economia

Guerra econômica entre China e EUA afeta o Brasil, diz Mourão

Ele participou em SP de evento com empresários chineses nesta segunda-feira (9)

09 setembro 2019 - 13h35Priscilla Porangaba, com informações da Agência Brasil

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (9), ao participar de evento com empresários chineses, em São Paulo, que a escalada das barreiras tarifárias e o risco de recessão com o conflito comercial entre China e Estados Unidos afetam o Brasil.

Segundo Mourão, o Brasil tem procurado aumentar e diversificar sua relação comercial com a China. “Temos procurado construir relações de confiança e criar o ambiente propício para a ampliação e a diversificação das relações econômicas com a China. Essa disposição mostra-se ainda mais pertinente no contexto de acirramento do enfrentamento econômico e comercial entre China e Estados Unidos”, disse.

“O mundo acompanha com apreensão a escalada das barreiras tarifárias e o aumento do risco de recessão mundial. Sabemos que ganhos de curto prazo para o Brasil, como o aumento da demanda por soja, podem ficar comprometidos pela redução global da atividade econômica ou pelo desequilíbrio dos mercados no mais longo prazo. A instabilidade política não contribui para o progresso econômico."

rigoríficos

O presidente em exercício disse ter conversado nesta manhã (9) com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que lhe informou que 25 novos frigoríficos de suínos, bovinos e de aves foram habilitados para exportar para a China.

Durante a reunião anual do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), Mourão exaltou a parceria comercial entre os dois países. que vem crescento nos últimos anos, conforme ressaltou. Ele lembrou que a China é, há 10 anos, a maior parceira comercial do Brasil. “As expectativas apontam para um desempenho maior e melhor”, disse.

Mourão disse ainda que o governo do presidente Jair Bolsonaro “está realizando as reformas necessárias para que o Brasil ingresse em um novo ciclo de crescimento econômico. "Contamos com a China como parceiro nesse percurso”.

Conferência

Mourão participou hoje da Conferência Anual - Oportunidades para o Brasil de uma parceria estratégica com a China, realizada no Hotel Renassaince, na região da Avenida Paulista, pelo Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), que completa 15 anos de atividades este ano.

Durante o evento, foi apresentada a pesquisa Investimentos Chineses no Brasil em 2018, feito pelo CEBC que mostra que, entre 2007 e 2018, os investimentos chineses no Brasil atingiram cerca de Us$60 bilhões.

Ainda  nesta manhã Mourão deve visitar o presidente Jair Bolsonaro, que está internado no hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
IPTU 2020 poderá ser pago à vista e com desconto
Economia
Mega-Sena pode sortear nesta quarta-feira prêmio de R$ 14,2 milhões
Economia
Previsão de faturamento da Black Friday poderá ser acima de R$ 3 bi
Economia
Desbloqueiodo do Orçamento de 2019 é oficializado pelo Governo
Economia
Receita paga restituições do 6º lote do Imposto de Renda nesta segunda
Economia
Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
Economia
Economia de MS é a sexta em crescimento no país
Economia
Assembleia aprova pacote fiscal de Reinaldo
Economia
Caixa reduz taxa de juros do cheque especial
Economia
Exportação de industrializados alcança US$ 3 bi no MS

Mais Lidas

Polícia
Jovem se mata após ser estuprada pelo pai, revela carta de suicídio
Polícia
Imagem forte - Suposto pedófilo tem o pênis decepado por vizinhos
Polícia
"Fofão" é morto a tiros e tem cortejo fúnebre em carreta da alegria
Geral
Comandante da PM estará ao vivo no JD1 nesta terça