Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Atlético-MG falha, sofre castigo no fim e perde para o Olímpia no Paraguai

18 julho 2013 - 11h48Via IG
Os primeiros 90 minutos da decisão da Libertadores não foram da forma que a torcida atleticana esperava. Jogando no Defensores del Chaco, o Atlético-MG não resistiu à pressão do Olimpia e acabou derrotado por 2 a 0. O sofrimento parece que já virou rotina nas partidas decisivas do time mineiro, e deve ser assim novamente no jogo volta, dessa vez sem o Horto, mas com o Mineirão.

Aparentando nervosismo em alguns momentos do jogo, os atleticanos bobearam na marcação, o que custou o primeiro gol paraguaio. Alejandro Silva fez jogada individual pela esquerda, a zaga do Atlético ficou assistindo até que o jogador resolveu finalizar sem ser incomodado, no canto esquerdo Victor. No último minuto, Pittoni cobrou falta e ampliou a vantagem.

Os mineiros perseguem um título inédito, já os paraguaios querem a quarta taça e deixaram isso claro, com um belo mosaico antes do pontapé inicial.

O segundo e decisivo jogo da Libertadores será realizado na próxima quarta-feira, no Mineirão. Para manter o foco total na partida contra os paraguaios, o Atlético conseguiu o adiamento do compromisso do final de semana, ante a Ponte Preta, pelo Brasileiro.

O jogo

Sem se intimidar com a pressão paraguaia, o Atlético-MG iniciou a partida bem postado taticamente, marcando atrás da linha da bola e explorando a velocidade de Tardelli e Luan. Com o time compactado, dificultou as investidas ofensivas do Olimpia, e com a bola, os atleticanos mostraram força para agredir a equipe da casa.

Uma das estratégias usadas pelo técnico Cuca para vazar a defesa paraguaia foi explorar os lados do campo, obrigando o time de Assunção a fazer várias faltas. A primeira bobeada dos atleticanos surgiu com um erro de Ronaldinho, que perdeu a bola no meio de campo e possibilitou um contra-ataque perigoso dos paraguaios.

Referência no ataque do Olimpia, o avante Salgueiro mereceu atenção especial dos marcadores do Galo, por conta disso, o jogador apareceu pouco na partida. No duelo tático, Ever Hugo Almeida também procurou anular Ronaldinho. Dessa forma, outros protagonistas começaram a entrar em cena.

Aos 20, Marcos Rocha lançou Tardelli em velocidade, o atleta ganhou da zaga e bateu cruzado, mas a bola acertou a rede do lado de fora. A resposta não demorou e veio dois minutos depois, com Alejandro Silva, que fez jogada individual e da entrada da área mandou a bomba, no canto esquerdo de Victor, abrindo o placar no Defensores del Chaco.

Cuca não gostou do posicionamento da defesa no gol do Olimpia. O treinador reclamou muito à beira do gramado por conta do espaço dado para Alejandro Silva. Atrás no placar, o Atlético-MG adiantou as linhas de marcação e passou a ser mais agressivo na partida, perseguindo o empate, mas aparentando nervosismo.

Prova disso, foi o excesso de erros de passe da equipe mineira que quase custou o segundo o gol. O atacante Salgueiro limpou a marcação de Richarlyson e arriscou de longa distância, a bola desviou em Réver e passou muito perto da trave esquerda de Victor. Atuando de forma inteligente, o Olimpia foi melhor no primeiro tempo.

Na volta para a etapa complementar, os mineiros mostraram qualidade com uma ótima trama ofensiva, lembrando a primeira fase da Libertadores, mas Tardelli errou o alvo na conclusão. O lance deixou claro que a situação seria diferente no segundo tempo, com o Atlético pressionando e Tardelli chamando a responsabilidade da partida.

Apagado em campo, Ronaldinho pouco produziu para o Atlético-MG, o que colaborou para que o Olimpia equilibrasse os 45 minutos finais. Sem titubear, Cuca decidiu sacar o craque para a entrada de Guilherme. Luan não conseguiu substituir Bernard conforme o esperado e deu lugar para Rosinei.

Com as mudanças, o Atlético-MG deixou de ser ameaçado e passou a valorizar a posse de bola no meio de campo, procurando um espaço para encaixar uma jogada e chegar ao empate. Isso quase aconteceu aos 32, quando Jô apareceu na área do Olimpia e chutou forte para excelente defesa de Martín Silva.

O Olimpia respondeu com Bareiro, que perdeu gol incrível. No final, o Atlético perdeu o lateral Richarlyson expulso e foi castigado com o segundo gol. Aos 48, Pittoni cobrou falta com perfeição e acertou o ângulo de Victor, levando o torcedor do Olimpia à loucura no Defensores del Chaco.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Atleta de MS representará o Brasil nos jogos Pan-Americanos Junior
Esportes
Público aos estádios a partir de outubro em São Paulo
Esportes
Medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues velejará para ajudar em ação solidária
Esportes
Tite convoca seleção brasileira para jogos eliminatórios do Catar 2022
Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredido e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00