Menu
Busca terça, 07 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Esportes

Fifa autoriza estrangeiros que jogam na Rússia a trocarem de clubes

Os clubes russos contam com cinco jogadores brasileiros: Claudinho, Malcom, Yuri Alberto, Douglas Santos e Wendel

07 março 2022 - 13h53Brenda Leitte, com Metrópoles
Sebrae Materia

A situação dos estrangeiros que atuam no futebol da Rússia pode ter uma resolução nos próximos dias. Segundo o jornal The New York Times, a Fifa vai permitir que jogadores de outros países assinem contratos temporários com novos clubes até o dia 30 de junho, quando se encerra a temporada europeia. Ao menos 100 atletas podem ser impactados pela decisão, que surge duas semanas após a invasão na Ucrânia pelas tropas russas.

Segundo as regras locais, os clubes russos podem ter até oito jogadores estrangeiros no elenco. O atual campeão russo, o Zenit São Petersburgo, conta com cinco brasileiros: Claudinho, Malcom, Yuri Alberto, Douglas Santos e Wendel. A equipe conta ainda com um colombiano, um croata e um jogador do Casaquistão.

Apesar da Fifa sinalizar com a possibilidade da assinatura de novos contratos, a ideia está aquém do que os grupos que representam jogadores e ligas mundiais desejam. De acordo com a publicação, a FIFPro, o maior sindicato mundial de jogadores, e o Fórum das Ligas Mundiais, uma organização abrangente para mais de 40 competições, solicitaram à entidade máxima do futebol que os atletas pudessem deixar a Rússia de forma permanente.

O fim de semana foi marcado por conversas entre a Fifa e os advogados dos órgãos que representam os atletas, mas as partes não chegaram a um consenso. Por meio de uma carta, a FIFPro sugeriu que alguns jogadores não se sentiam mais à vontade jogando por times russos após a invasão da Ucrânia.

“Esses jogadores estrangeiros podem, com razão, considerar que não estão mais dispostos a representar um time russo e devem poder rescindir imediatamente seu contrato com seu empregador sem enfrentar qualquer sanção de órgãos internacionais e se registrar em um novo clube sem serem restringidos pelos regulamentos do período de transferência”, diz a FIFPro.

A Fifa está entre as entidades que decidiram punir esportivamente a Rússia pelo ataque militar à Ucrânia. A entidade proibiu a seleção de disputar as partidas da repescagem para a Copa do Mundo, consequentemente deixando o país fora do Mundial do Catar. A Uefa, por sua vez, baniu os times russos das competições europeias.

A União Russa de Futebol (RFS, sigla em russo) anunciou na quinta-feira passada que vai recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS). De acordo com a federação, tanto a Fifa quanto a Uefa não cogitaram outras alternativas antes de sacramentar as punições. Além disso, a entidade afirma que a resolução não possui bases legais e viola as regras do fair play e o princípio do esporte.

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Flamengo estreia no Mundial de Clubes contra time saudita Al Hilal
Esportes
Rayssa Leal é a campeã mundial de skate street
Esportes
Campo Grande sediará etapa da Copa do Brasil de Paracanoagem
Esportes
Clássico 'Comerário' será disputado neste domingo
Esportes
Em jogo de muitos gols, Palmeiras vence Flamengo e conquista Supercopa do Brasil
Esportes
Praça do Belmar Fidalgo tem aula gratuita de Beach Tennis
Esportes
Comerário: maior clássico do futebol de MS acontece neste domingo
Esportes
Câmeras confirmam que Daniel Alves ficou 15 minutos no banheiro com a vítima
Esportes
Quer participar das oficinas esportivas oferecidas pela Prefeitura? Saiba como
Esportes
Gabigol se torna 11º maior artilheiro da história do Flamengo

Mais Lidas

Geral
Melhores do ano CG: especialista alerta para golpe no Instagram
Polícia
JD1TV: Depoimento de motorista de aplicativo desmente relato da mãe de Sophia
Polícia
Polícia fecha boca de fumo e prende quatro envolvidos no Parque Lageado
Polícia
Delegada revela que mãe e padrasto de Sophia planejaram mentir para a polícia