Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Fim de Semana

Especialistas dão dicas de como se prevenir em casos de conjutivite alérgica na primavera

Nesta estação do ano, casos de alergia aumentam

10 novembro 2019 - 15h58Jônathas Padilha, com informações da assessoria

A primavera, estação das flores, começa no final de setembro e vai até meados de dezembro, e com ela, existe um aumento comum nos casos de conjuntivite alérgica por conta do pólen das plantas, que estão se reproduzindo.

O pólen é uma pequena substância, produzida pelas plantas e flores, que é dispersa pelo ar e que com o auxílio do vento, atinge pessoas geneticamente predispostas.

A Dra. Renata Rabelo Ferretti, oftalmologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, disse que o tempo seco e a variação de temperatura, favorecem a suspensão de pequenas partículas no ar, e esses são alguns fatores que contribuem para esse quadro alérgico. 

A oftalmologista esclareceu o processo que acontece na natureza. “Durante a primavera, o pólen é levado de uma planta para outra por insetos ou pelo vento, o que pode ocasionar a entrada desses grãos pelas vias nasais ou pelos olhos, através do contato da vista [ainda que de forma indireta, ao coçar os olhos, por exemplo] com substâncias que despertam quadros alérgicos em determinados indivíduos”.

A especialista explicou que a conjuntivite é definida como uma inflamação da conjuntiva, membrana transparente e vascularizada na parte branca dos olhos e complementou evidenciando os tipos que existem “Os principais tipos de conjuntivite são viral, bacteriana e alérgica, sendo a última pontual e mais comum nesta época do ano. Entretanto, geralmente mais simples de ser combatida”.

Os sintomas da conjuntivite são vermelhidão e lacrimejamento dos olhos. Em alguns casos, também podem ocorrer inchaço nas pálpebras, intolerância à luz e visão embaçada. 

O tratamento envolve soro fisiológico e colírios, e poder levar de 7 a 20 dias, dependendo da gravidade.

Confira algumas dicas da especialista para não desenvolver conjuntivite alérgica durante a Primavera: 

- Realizar a limpeza dos olhos e do nariz com soro fisiológico para hidratar;

- Evitar coçar os olhos;

- Evitar frequentar jardins ou locais com muito vento;

- Lavar as mãos com frequência, uma vez que elas são agentes transmissores de vírus e bactérias;

- Deixar as janelas de casa e do carro fechadas no início da manhã e no fim da tarde;

- Trocar com mais frequência as toalhas de rosto, lençóis e fronhas. 

Em caso de acometimento ocular, deve-se procurar um especialista, que poderá orientar os exames necessários para diagnóstico e tratamento adequado.

 

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fim de Semana
Quer ir ao Sertanejinho? O JD1 te leva
Fim de Semana
Gigantes do MS marca nova temporada de ouro das violadas
Fim de Semana
Patrícia e Adriana participam da 1ª edição do Gigantes do MS
Fim de Semana
Tenda Feminina de Benção acontece dia 6 de dezembro na capital
Fim de Semana
Shopping da capital abre às 8h com descontos que chegam a 80%
Fim de Semana
Gastrota recebe primeira churrascada em dezembro
Fim de Semana
Internautas pedem e Marquinhos atende; Delinha cantará na inauguração da 14
Fim de Semana
Seletiva da Miss Mato Grosso do Sul já tem três finalistas
Fim de Semana
Sorteio de ingressos para show do Gian e Giovani será hoje
Fim de Semana
Sorteio de ingressos para o show de Gian e Giovani será na quinta

Mais Lidas

Política
Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis
Política
Azambuja debate democracia em Congresso Nacional
Internacional
EUA e Talibã do Afeganistão retomam negociação de paz
Brasil
Criança fica presa em penela de pressão por quase uma hora