Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Fim de Semana

Especialistas dão dicas de como se prevenir em casos de conjutivite alérgica na primavera

Nesta estação do ano, casos de alergia aumentam

10 novembro 2019 - 15h58Jônathas Padilha, com informações da assessoria

A primavera, estação das flores, começa no final de setembro e vai até meados de dezembro, e com ela, existe um aumento comum nos casos de conjuntivite alérgica por conta do pólen das plantas, que estão se reproduzindo.

O pólen é uma pequena substância, produzida pelas plantas e flores, que é dispersa pelo ar e que com o auxílio do vento, atinge pessoas geneticamente predispostas.

A Dra. Renata Rabelo Ferretti, oftalmologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, disse que o tempo seco e a variação de temperatura, favorecem a suspensão de pequenas partículas no ar, e esses são alguns fatores que contribuem para esse quadro alérgico. 

A oftalmologista esclareceu o processo que acontece na natureza. “Durante a primavera, o pólen é levado de uma planta para outra por insetos ou pelo vento, o que pode ocasionar a entrada desses grãos pelas vias nasais ou pelos olhos, através do contato da vista [ainda que de forma indireta, ao coçar os olhos, por exemplo] com substâncias que despertam quadros alérgicos em determinados indivíduos”.

A especialista explicou que a conjuntivite é definida como uma inflamação da conjuntiva, membrana transparente e vascularizada na parte branca dos olhos e complementou evidenciando os tipos que existem “Os principais tipos de conjuntivite são viral, bacteriana e alérgica, sendo a última pontual e mais comum nesta época do ano. Entretanto, geralmente mais simples de ser combatida”.

Os sintomas da conjuntivite são vermelhidão e lacrimejamento dos olhos. Em alguns casos, também podem ocorrer inchaço nas pálpebras, intolerância à luz e visão embaçada. 

O tratamento envolve soro fisiológico e colírios, e poder levar de 7 a 20 dias, dependendo da gravidade.

Confira algumas dicas da especialista para não desenvolver conjuntivite alérgica durante a Primavera: 

- Realizar a limpeza dos olhos e do nariz com soro fisiológico para hidratar;

- Evitar coçar os olhos;

- Evitar frequentar jardins ou locais com muito vento;

- Lavar as mãos com frequência, uma vez que elas são agentes transmissores de vírus e bactérias;

- Deixar as janelas de casa e do carro fechadas no início da manhã e no fim da tarde;

- Trocar com mais frequência as toalhas de rosto, lençóis e fronhas. 

Em caso de acometimento ocular, deve-se procurar um especialista, que poderá orientar os exames necessários para diagnóstico e tratamento adequado.

 

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fim de Semana
Daniela Mercury, Milton Nascimento a Alceu Valença fazem live neste domingo
Fim de Semana
Mais lidas – R$ 60 por cabeça não impediu de "Bosque Drive In" lotasse
Fim de Semana
Fim de semana tem Jads e Jadson, Sambô e Toquinho; Confira as lives
Fim de Semana
Katy Perry e The Killers transmitem ao vivo nesta sexta-feira
Fim de Semana
Dia das Mães será movimentado por lives de Anitta, Roberto Carlo e Ivete
Fim de Semana
Marília Mendonça, Dennis Dj e Fernando e Sorocaba fazem lives neste sábado
Fim de Semana
Roberto Carlos fará live especial no Dia das Mães; Veja onde assistir
Fim de Semana
Feriado conta com lives do 'Cabaré' sertanejo, Jota Quest e Léo Santana
Fim de Semana
Coronavírus rompe tradição de passeio ciclístico que faria 30 anos
Fim de Semana
Parque dos Poderes voltará a ser interditado aos finais de semana

Mais Lidas

Geral
Em meio à pressão internacional, desmatamento na Amazônia dispara
Saúde
Coronavírus: com 509 novos casos MS já alcança 12.261 confirmações
Entrevista
"Minha atuação é em defesa do consumidor", diz vereador Papy
Política
Movimento protesta contra Bolsonaro na Afonso Pena