Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Fim de Semana

Feriado: PMA reforça fiscalização em “Operação Piracema” nos rios de MS

Os locais mais vulneráveis vão dispor de postos fixos com polícias para fazer a fiscalização

12 novembro 2021 - 15h08Taynara Menezes, com assessoria

Desde o último dia 5 a PMA (Polícia Militar Ambiental) tem se empenhado na fiscalização da “Operação Piracema”, mas, com o próximo feriado, que será seguido de um fim de semana e o primeiro após início da proibição de pesca nos rios do Estado, a equipe irá intensificar a fiscalização. Serão 325 policiais à disposição nas 26 subunidades.

A Operação Piracema começou na semana passada e vai até o dia 28 de fevereiro de 2022,  que é o período de reprodução dos peixes, por isso a pesca se torna proibida. 

 A estratégia de fiscalização da PMA será monitorar os cardumes e manter vigilância, principalmente nos pontos em que os peixes são mais vulneráveis à pesca predatória, como cachoeiras e corredeiras. Os locais vão dispor de postos fixos com polícias para fazer a fiscalização.

A PMA divulgou que na Operação “Hot Point”, que ocorreu nos meses de setembro e outubro,  teve autuação de 82 pescadores em função da pesca predatória, mas que agora no período da Piracema a expectativa é uma redução nestas ocorrências, já que poucos pescadores se arriscam a descumprir as regras.

Quando foi lançada a Operação (Piracema), o diretor-presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges, destacou que aqueles que cometerem crimes ambientais, como a pesca predatória, terão punições rigorosas das autoridades competentes.

“O infrator será autuado, multado, conduzido até uma delegacia – porque trata-se de um crime ambiental inafiançável -, tem todos os petrechos e até o barco apreendidos, vai responder por processo administrativo e também pode responder processo criminal, porque é caracterizada como uma degradação”, declarou Borges.

Para ajudar nesta fiscalização, a PMA dispõe de drones nos rios, como uma forma de surpreender os infratores. A tecnologia será usada para reforçar os trabalhos dos policiais e assim evitar que crimes sejam práticos e fiquem impunes. Os aparelhos permitem que policiais instalados em um posto fixo de cachoeira ou corredeira, possam monitorar outros pontos semelhantes. As imagens podem ser usadas de provas para identificar os criminosos.

Energisa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fim de Semana
Agenda Cultural: fim de semana na Capital tem Festival de Churrasco Old Sheep
Fim de Semana
Fim de semana tem funcionamento normal do 'Amigos do Parque'
Fim de Semana
Agenda Cultural: Fim de semana tem show da dupla Jorge e Mateus na Capital
Fim de Semana
Maior evento de Bodybuilding do Centro Oeste acontece amanhã na Capital
Fim de Semana
Área vip nos melhores shows do ano, entre no sorteio
Geral
Homem é indenizado em R$ 2,1 milhões por festa de aniversário surpresa no trabalho
Fim de Semana
Fim de semana: Agenda tem MPB, sertanejo e rock na Capital
Geral
Após mais de 20h de buscas, corpo de menina que se afogou ao salvar o irmão é encontrado
Fim de Semana
Agenda cultural: Fim de semana terá show de Mc Danny e outras atrações na Capital
Fim de Semana
Parque das Nações Indígenas recebe 'Pedal Passeio' neste sábado

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa