Menu
Busca terça, 25 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Geral

Brasil registra mais de 200 ataques contra jornalistas em 2019, aponta relatório

Foram registrados um total de 208 ataques a veículos de comunicação e a jornalistas

16 janeiro 2020 - 16h57Marya Eduarda Lobo, com informações da Agência Brasil

Em 2019, foram registrados 208 ataques a veículos de comunicação e a jornalistas, um aumento de 54,07% em relação ao ano anterior, quando foram registradas 135 ocorrências, segundo o relatório ‘Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil’, divulgado nesta quinta-feira (16), pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

Dados mostram que, em 2019, houve dois assassinatos, 28 casos de ameaças ou intimidações, 20 agressões verbais, 15 agressões físicas, 10 casos de censura e outros de impedimentos ao exercício profissional.

O relatório destacou que o assassinato dos jornalistas Robson Giorno e Romário da Silva Barros, ambos com atuação em Maricá – Rio de Janeiro. Ainda foi assassinado outro membro da área de comunicação, o radialista Claudemir Nunes, que atuava numa rádio comunitária em Santa Cruz de Capiberibe – Pernambuco. Em 2018, foram 4 radialistas mortos em razão de suas atividades.

A federação informa ainda que diminuiu o número de casos de agressões físicas, tipo de violência mais comum até 2018. Em 2019, foram 15 casos que vitimaram 20 profissionais, de acordo com o relatório.

O Sudeste é a região brasileira em que mais ocorreram casos de violência direta contra jornalistas, seguindo tendências registrada nos últimos 6 anos. Em 2019, foram 44 ocorrências na região, de acordo com o relatório.

O estado de São Paulo foi o mais violento com 19 casos, seguido do Rio de Janeiro com 12, Espírito Santo com 7 e Minas Gerais com 6.

A região Centro-Oeste passou à condição de segunda mais violenta, com 18 casos, a maioria no Distrito Federal.

No Sul do país, foram 15 casos de agressões. O Paraná foi o estado com maior número, seguido do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No Nordeste, foram 11 casos de agressões, sendo o Ceará o mais violento para a categoria, com sete ocorrências, seguido de Alagoas.

A região Norte, teve o menor número de casos de violência. Em 2019, foram registradas 6 ocorrências. No Amazonas e em Rondônia foram 2 casos em casa, e, no Pará e no Tocantins, uma caso em cada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Morte de Lanzarini causa comoção no mundo político
Geral
Mulheres do MS passam média nacional e ocupam 38% dos negócios
Geral
Falece o ex-prefeito Dirceu Lanzarini
Geral
Finalizada: Procon-MS divulga pesquisa de preços de combustíveis
Geral
Lanzarini será transferido para Campo Grande
Geral
Na mesa de operação, ex-prefeito Dirceu Lanzarini luta pela vida
Geral
Refis seguirá com descontos do programa após o feriado
Geral
Riedel diz que “iniciativas garantem eficiência da segurança “
Geral
Senador Cid Gomes recebe alta e continua reabilitação em casa
Geral
Rio Taquari atinge nível de emergência e alerta em Coxim

Mais Lidas

Cidade
Passarela do samba está pronta para o primeiro dia de desfile
Internacional
Competição mundial de natação é cancelada por coronavírus
Geral
Morte de Lanzarini causa comoção no mundo político
Brasil
"Está sob controle", diz Moro sobre situação no Ceará