Menu
Menu
Busca quarta, 24 de julho de 2024
TJMS Jul24
Geral

Criação de autoescolas em MS é questionada no Supremo

Segundo Raquel Dodge, dispositivos da legislação violam as regras constitucionais da competência privativa da União

06 janeiro 2019 - 10h58Da Redação com Assessoria

A lei que limita o número de autoescolas em Mato Grosso do Sul é questionada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que entrou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF). Com pedido de liminar, a ADI 6052 (Ação Direta de Inconstitucionalidade) foi distribuída para o ministro Celso de Mello.

A procuradora questiona dispositivos da Lei 3.497/2008. O primeiro restringe a quantidade de credenciamento de Centro de Formação de Condutores (CFCs), limitando a existência de um centro para cada grupo de 10 mil eleitores.

Em município com menos de 10 mil eleitores, a norma permite a existência de um total de dois centros. O segundo dispositivo determina que os órgãos de trânsito do estado elaborem e divulguem planilha de custos de serviço prestados pelos CFCs.

Segundo Raquel Dodge, os dispositivos violam as regras constitucionais da competência privativa da União para legislar sobre trânsito, da livre iniciativa e livre concorrência, e da intervenção do Estado na economia.

A Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda alerta que a planilha pode conduzir a um indevido tabelamento dos preços praticados pelos CFCs em Mato Grosso do Sul, reduzindo o incentivo à competição e favorecendo a perpetuação de empresas menos eficientes.

“Vale ressaltar que a formação de condutores de veículos não é serviço público, mas sim atividade privada que depende de credenciamento e que sofre forte regulamentação do Poder Público. Fosse serviço, a limitação quantitativa dos CFCs conduziria necessariamente à realização de licitação – o que não é o caso”, informa Raquel Dodge.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bilhete deixado pela mulher ao abandonar o bebê
Geral
JD1TV: Mulher abandona bebê com bilhete em hospital
Conselheiro Jerson Domingos -
Justiça
Jerson Domingos recorre ao TJ para manter ação da Operação Omertà na Justiça de MS
Aviso do dia 19 de julho no Aeroporto Internacional de Hong Kong
Geral
'Apagão cibernético' mundial foi causado por bug, diz CrowdStrike
Vereador Claudinho Serra
Interior
Ex-chefe de gabinete de Claudinho Serra contesta acusações da Operação Tromper
Ainda dá tempo: Artistas têm prazo maior para se inscrever no concurso do TJ
Geral
Ainda dá tempo: Artistas têm prazo maior para se inscrever no concurso do TJ
Prefeito de Ladário, Iranil de Lima Soares  -
Interior
MP investiga possível nepotismo na nomeação de companheira do prefeito em Ladário
Bilhete da Mega-Sena em Casa lotérica
Geral
Ninguém acerta e Mega-Sena acumula subindo para R$ 65 milhões
Giroto e Rachel apostam em perícia para comprovar origem lícita de patrimônio milionário -
Justiça
Perita se defende sobre laudo que Giroto diz ser "imprestável"
Foto: Álvaro Rezende
Geral
Com clima instável, Pantanal tem 'suspiro' com nova diminuição de focos de incêndios
Soldado da PMMS que desrespeitou e ameaçou superiores embriagado é condenado
Justiça
Soldado da PMMS que desrespeitou e ameaçou superiores embriagado é condenado

Mais Lidas

Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Justiça
Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Educação
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Lulu Oliveira
Comportamento
Aos 41 anos, Lulu Oliveira representará MS no Miss Universo Brasil 2024
Sala de atendimento da DEPCA
Polícia
Adolescente é esfaqueado pela mãe e fica com as vísceras expostas na Capital