Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Geral

Embrapa emite alerta sobre enchente em regiões do Pantanal

12 março 2011 - 11h06
O Setor de produção animal da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) do Pantanal está emitindo um alerta aos fazendeiros da região pantaneira de Corumbá, sobre a uma provável enchente no município. Segundo eles, as cheias dos rios do Estado, devido ao ciclo de chuvas recentes, deve desaguar no rio Paraguai, causando prejuízos aos proprietários rurais. Para evitar tais estragos, é necessário que os fazendeiros já se programem fazendo o remanejamento do gado para as partes altas. O rio está enchendo muito rápido, e o Sindicato Rural de Corumbá explica que o pantanal está em alerta devido o transbordamento dos rios Taquari e Aquidauana. Algumas fazendas estão ilhadas com a interrupção de estradas e alagamentos de portos e de pistas de pouso de pequenas aeronaves. A situação é crítica nas subregiões da Nhecolândia e do Paiaguás, influenciadas pelo comportamento do rio Taquari, onde as propriedades já não conseguem retirar o gado para as partes altas, não inundáveis. O escoamento do gado para fazendas ou frigoríficos no Planalto já está prejudicado nos portos Rolon (Taquari) e no Alegre (São Lourenço). Os fazendeiros também não estão conseguindo passar as boiadas na ponte sobre o Rio Taquari, na Fazenda Mercedes, entre Corumbá e Coxim, porque a seu entorno está completamente inundado. “Temos mais de 1.800 propriedades na planície, que ocupa 95% do território de Corumbá, onde empregamos mais de cinco mil pessoas. Junto com a perda econômica haverá prejuízos sociais com certeza”, destaca o sindicato rural. Área urbana No município de Corumbá, as chuvas causaram muitos estragos nas estradas rurais e três assentamentos estão isolados, devido as estradas danificadas que impossibilitam a passagem até mesmo de máquinas, segundo a prefeitura. Em alguns bairros onde há deficiência de drenagem e de pavimentação, a situação é mais crítica. Várias casas foram alagadas e duas famílias terão que ser removidas, por estarem em locais de risco. A Prefeitura informou que está fazendo canais de drenagem nos bairros mais atingidos para facilitar o escoamento das águas. Além disso, irá disponibilizar abrigo para as famílias atingidas. Fonte: Midiamax
APP JD1_apple

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Olavo de Carvalho é internado com problemas respiratórios
Geral
Recém chegado ao MS, jovem de 28 anos morre de Covid-19
Geral
Atividade física no combate a Covid-19 será tema de audiência na Câmara
Geral
Sem vacinas, motoristas ameaçam parar transporte público na Capital
Geral
Detran transfere atendimentos para Central de Exames na Capital
Geral
Covid: Campeã mundial de basquete, Ruth morre aos 52 anos
Geral
Corpo de bombeiros doa cestas básicas à famílias atendidas pela SAS
Geral
Covid: Câmara decreta luto e cancela sessão após vereadores perderem familiares
Geral
PGE inicia 1 fase de seleção de acadêmicos para estágio remunerado
Geral
Procon MS tem mudanças, e reclamações podem ser feitas até por cartas

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio