Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS outubro20
Geral

Início das aulas é adiado na na Rede Municipal de Ensino de Campo Grande

26 janeiro 2012 - 10h07

Foi adiado para 9 de fevereiro o início do ano letivo de 2012 para os alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Campo Grande. O motivo é a falta de professores nas unidades, que deveriam receber os alunos no dia 6 do próximo mês.

De acordo com comunicado oficial divulgado pela Prefeitura, 300 profissionais aprovados em concursos entre 2007 e 2009 estão sendo convocados. Maria Cecília Amendola da Motta, secretária Educação, afirmou que os professores estão passando por seleções para apoio pedagógico, já que a escola deve ser um lugar "harmonioso, aconchegante e organizado".

O objetivo é preparar os professores para atender os alunos que chegam para as matrículas no pré I e II, principalmente. A secretaria não divulgou quantos alunos estão matriculados nas 92 escolas que fazem parte da Reme em 2012.

CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Energisa rebate Procon e fala em reclamações improcedentes
Geral
Pesquisa mostra falta de cerveja nas prateleiras dos supermercados
Geral
Proprietária de frigorífico tem a mão presa em moedor de carne
Geral
Vídeo - Homem é filmado por vizinhos fazendo "cavalinho de pau", no bairro Sayonara
Geral
Procon já recebeu mais 15 mil reclamações este ano; Energisa lidera ranking
Geral
Jade Magalhães confirma término do noivado com Luan Santana
Geral
Com Covid-19, sambista Jorge Aragão está na UTI
Geral
Versão online do cartão do SUS está disponível no MS Digital; veja como usar
Geral
UEMS vai ofertar mais de 400 vagas para cursos de graduação a distância
Geral
Professor envia foto nu para grupo de alunos do fundamental

Mais Lidas

Geral
Energisa rebate Procon e fala em reclamações improcedentes
Internacional
Jovem é presa tentando entrar com dinamite em presídio onde estão membros do PCC
Política
Ibope - Gestão de Marquinhos tem 52% de aprovação e 16% de rejeição
Política
Projeto do marco legal das startups é encaminhado ao Congresso