Menu
Menu
Busca sábado, 20 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Geral

MP manda prender oito funcionários da Vale

Os detidos são suspeitos de responsabilidade criminal pelo rompimento da barragem em Brumadinho

15 fevereiro 2019 - 10h54Da redação com informações da Agência Brasil    atualizado em 15/02/2019 às 11h02

Oito funcionários da mineradora Vale foram presos temporariamente nesta sexta-feira (15) em uma operação deflagrada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), com o apoio das polícias civis e militares dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os alvos dos mandados de prisão cumpridos nesta manhã são suspeitos de responsabilidade criminal pelo rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. Entre os presos estão quatro gerentes e quatro técnicos diretamente envolvidos na segurança e estabilidade do empreendimento. Todos ficarão detidos por 30 dias e serão ouvidos pelo MPMG em Belo Horizonte. Além dos crimes de homicídio qualificado, eles poderão responder por crimes ambientais e falsidade ideológica.

Estão sendo cumpridos ainda 14 mandados de busca e apreensão nos três estados, incluindo a sede da empresa Vale no Rio. Foram levados pelos agentes computadores e documentos em diferentes endereços.

Também são alvos dos mandados de busca e apreensão quatro funcionários da empresa alemã Tüv Süd, que prestou serviços de estabilização da barragem rompida para a Vale, entre eles, um diretor.

"Os documentos e provas apreendidos serão encaminhados ao MPMG para análise. De acordo com os promotores de Justiça, as medidas estão amparadas em elementos concretos colhidos até o momento nas investigações conduzidas pela força-tarefa e são imprescindíveis para a completa apuração dos fatos", diz a nota do MPMG.

Em nota, a Vale informou que continua colaborando com as autoridades responsáveis pelas investigações. “A Vale permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.”

Há duas semanas, o MPMG, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal conduziram outra ação em decorrência do rompimento da barragem de Brumadinho, que resultou na prisão temporária de três funcionários da Vale responsáveis pelo empreendimento e dois engenheiros terceirizados que atestaram a segurança da barragem. Eles já foram liberados.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Apresentar e dono do SBT, Silvio Santos
Geral
Médicos decidem manter Silvio Santos internado
Imagem Ilustrativa
Geral
Gabinete de Segurança emite alerta com orientações sobre apagão cibernético
Hospital São Julião, em Campo Grande
Geral
São Julião elege diretoria hoje
Motoristas podem ter vínculo empregático com os apps
Geral
Além de bancos, Uber também apresenta instabilidade nesta sexta-feira
Nhaum: Jornalista é mordido ao vivo em reportagem de cão alvo de ameaças; vídeo
Geral
Nhaum: Jornalista é mordido ao vivo em reportagem de cão alvo de ameaças; vídeo
Bilhete de aposta da Mega-Sena
Geral
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio atinge R$ 53 milhões
Palco Giratório apresenta "Nuvem de Pássaros" no Glauce Rocha nesta sexta (19)
Geral
Palco Giratório apresenta "Nuvem de Pássaros" no Glauce Rocha nesta sexta (19)
Somados, os investimentos somam mais R$ 24,8 milhões para obras de pavimentação asfáltica, restauração de pavimento, drenagem e obras em rodovias
Geral
Governo homologa licitações para obras em Eldorado, Pedro Gomes e Fátima do Sul
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Assessor de Claudinho Serra pede 'absolvição' em caso de corrupção em Sidrolândia
"Apagão" no Morenão e Pioneiros pode ter sido causado por pipa
Geral
"Apagão" no Morenão e Pioneiros pode ter sido causado por pipa

Mais Lidas

Reprodução/Instagram
Esportes
Dispensado pelo Athletico, Bruninho Samudio assina com o Botafogo
A nova edição será neste sábado (20), em Campo Grande
Comportamento
'Desapega Campo Grande' vai reunir mais de 100 expositores com peças a partir de R$ 1
Copa do Brasil
Esportes
Oitavas de final da Copa do Brasil 2024: veja confrontos
Divulgação da nova loja na Capital
Comportamento
JD1TV: Nova loja de sex shop da Capital divide opiniões após divulgação inusitada