Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS outubro20
Geral

Mulher suspeita que a atual namorada do seu ex-marido tenha envenenado sua gatinha

No sábado (26) o ex-marido levou o saco de ração para a ex-mulher e gata comeu e começou pouco tempo depois, ao ver o saco, ela percebeu que havia um rasgo feito a unha

30 setembro 2020 - 09h30Marcos Tenório

Na noite desta terça-feira (29) uma mulher de 31 anos procurou a delegacia depois que sua gata acabou envenenada e teve de ser internada em uma clínica veterinária, em Campo Grande. A suspeita é que o envenenamento tenha sido ocasionado pela atual namorada do seu ex.

Conforme relatado pela mulher, o ex-marido ajuda a cuidar da gata Sophie, que eles adotaram a cerca de 2 anos quando estavam juntos. Em depoimento a mulher contou que ele tinha comprado um saco de ração para levar para a gatinha. Mas um dia antes de pegar a ração, a namorada dele havia dormido com ele, isso na última sexta-feira (25).

No sábado (26) o ex-marido levou o saco de ração para a ex-mulher e gata comeu e começou pouco tempo depois, ao ver o saco, ela percebeu que havia um rasgo feito a unha. 

A mulher entrou em contato como ex-marido contando sobre o que havia acontecido, e ele disse que dois pacotes de venenos de rato que estavam em sua casa, estavam abertos.

A gata esta internada em uma clínica, sob os cuidados médícos após ter passado mal nesta segunda (29). Para a polícia, a mulher disse que a atual namorada dele, não gosta dela, o que teria sido confirmado por ele.

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, como praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou multilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. 

Maus-tratos contra animais

Com o objetivo de frear os maus-tratos contra animais, o Presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira (29) a Lei 1.095/2019, que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, aí, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime. A nova lei cria um item específico para esses animais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem, no Brasil, 29 milhões de domicílios com cães e 11 milhões, com gatos.

Agora, como define o texto, a prática de abuso e maus tratos a animais será punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda. Atualmente, o crime de maus-tratos a animais consta no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98 e a pena previa de três meses a um ano de reclusão, além de multa.

CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado de R$ 38 milhões
Geral
Sonda da Nasa perde amostras do asteroide no espaço
Geral
Dono do Bifão da Coophasul, morre em Campo Grande
Geral
Empresa paulista AEGEA, vence leilão da PPP da Sanesul
Geral
Criança de 2 anos engole e fica com crucifixo preso no sistema digestório
Geral
Antônia Cylis precisa de doações de sangue na luta contra leucemia
Geral
Mega-Sena acumula e pagará R$ 38 milhões no sábado
Geral
Cantor sertanejo Edson realiza show em cobertura de escritório da Capital
Geral
PPP da Sanesul vai à leilão na Bolsa de Valores em São Paulo hoje
Geral
Vitória no STF foi "da população de MS", diz Verruck

Mais Lidas

Polícia
Idoso que atirou em cachorro leva multa em R$ 2 mil
Cultura
A Fazenda 2020: Jojo Todynho bebe demais, 'arranca roupa' e corre pela casa
Cultura
Som da Concha traz diversidade de shows neste final de semana
Polícia
Empresa de segurança avisa dono, que casa estava sendo furtada e um acaba preso