Menu
Busca quinta, 20 de junho de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Procon pede para Energisa não cortar energia de inadimplentes

A solicitação do Procon é para os inadimplentes do mês de janeiro

26 janeiro 2019 - 09h17Dá redação com informações da assessoria

A Superintendência Para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS) entregou um ofício à Energisa na sexta-feira (25) pedindo para que a empresa não corte o fornecimento de energia elétrica dos consumidores que tiveram aumento no valor da conta em janeiro e não conseguiram pagar.

A concessionária terá 10 dias corridos para responder ao requerimento. O assunto foi tratado em reunião na Câmara Municipal de Campo Grande, com a presença do secretário especial e chefe de gabinete Carlos Alberto de Assis e do superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão.

A Energisa ocupa a primeira posição no número de reclamações em Mato Grosso do Sul. “Recebemos quase 2 mil reclamações contra a empresa em Mato Grosso do Sul nos últimos 10 dias”, contou o superintendente do Procon-MS. A maior parte das reclamações se deve ao aumento no valor das contas de energia elétrica. Outras são com relação a falta de ressarcimento por danos elétricos e a não religação do fornecimento no prazo de 24 horas.

Representado o governador Reinaldo Azambuja, Carlos Alberto de Assis explicou que o Procon e o Inmetro, que são órgãos fiscalizadores do estado, estão à disposição para defender a população de abusos, lembrou que não houve reajuste que justificasse os aumentos e que a concessão da energia é de âmbito federal.

“Eu estou aqui, a pedido do governador, para colocar o estado à disposição para que a gente possa resolver esse impasse e chegar a um bom termo. Não vou aqui achar que a Energisa agiu de má-fé. Existe um problema e esse problema tem que ser resolvido e rápido. Se não houve aumento de consumo, como várias pessoas têm dito, não houve aumento da tarifa, e mesmo assim o resultado final foi a conta para o contribuinte com aumento, por que isso aconteceu? É problema no medidor? O Procon e o Inmetro estão à disposição para resolver rapidamente este problema. O problema existe e é grave”, disse.

Prefeitura prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Exército abre processo seletivo para profissionais temporários
Geral
Marquinhos lança campanha de vacinação para cães e gatos
Geral
Reinaldo vai aguardar texto final para aderir ao plano Mansueto
Geral
“Criminalização da homofobia pode gerar situações injustas”, diz Lídio Lopes
Geral
Shopping realiza sessão de cinema para crianças com distúrbios sensoriais
Geral
Drenagem do lago maior do Parque das Nações Indígenas começa na próxima semana
Geral
Zezé di Camargo quer ajudar a fortalecer "Cota Zero", em Mato Grosso do Sul
Geral
“Polícia estruturada ajuda na preservação”, diz Reinaldo ao entregar equipamentos à PMA
Geral
Produtos para festas juninas tem variação de até 309%
Geral
Reinaldo incentiva ampliação de voos e redução no preço de passagens

Mais Lidas

Cidade
Confira a lista de habilitados para sorteio de unidades habitacionais na capital
Cidade
Campo-grandenses se unem e ajudam família que caiu em golpe da falsa encomenda
Polícia
Pai mata filho de 7 anos após convencê-lo de que brincariam juntos
Polícia
Vídeo: Homem é executado por pistoleiros em oficina