Menu
Busca quinta, 21 de fevereiro de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

MP envia ofícios a Agepan e Aneel questionando serviços da Energisa

Representante do MPE esteve em reunião na Câmara na manhã desta sexta-feira

25 janeiro 2019 - 17h17Da redação

Representando o Ministério Público Estadual (MPE), o promotor Luiz Eduardo Lemos da 43° Promotoria esteve em reunião na Câmara nesta sexta-feira (25), e explicou que a Energisa já foi notificada e ofícios serão entregues aos órgãos reguladores cobrando questões sobre serviços da concessionária em Mato Grosso do Sul.

Conforme o promotor a primeira coisa que deve ser verificada é sobre a questão tarifária por parte da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL),  e que o argumento da Energisa alegando altas temperaturas e aumento na conta é relativo, pois, diversas reclamações de todo o estado chegaram ao MP. “Nós instauramos um acompanhamento da atuação da agência reguladora ANEEL, e no estado temos a Agência Estadual de Serviços Públicos (Agepan) que tem convênio de cooperação com a mesma”.

Para o promotor a população deve acessar mais o site da ANEEL e utilizar da área de reclamação, para publicar e divulgar falhas nos serviços da empresa.

Lemos argumentou que se estiver ocorrendo erros na leitura, o MP vai atuar para enfrentar o problema por meios judiciais. “A ANEEL e a AGEPAN devem se posicionar sobre o assunto, já notificamos a empresa e agora enviamos ofícios às reguladoras” concluiu o promotor.

Ao final da reunião os parlamentares de Campo Grande decidiram abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias contra a Energisa. 

 

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
STF retoma julgamento sobre criminalização da homofobia
Justiça
Juízes tomam posse como membros efetivos do TRE-MS
Justiça
Nando e comparsa serão julgados na quarta-feira, pela morte de "Larissa"
Justiça
STF volta a julgar criminalização da homofobia
Justiça
STF debate amanhã criminalização da homofobia
Justiça
Escola Judicial de MS capacitou servidores do Judiciário
Justiça
Justiça aceita denúncia de associação criminosa e fraude em aeroporto
Justiça
STJ nega pedido de prisão domiciliar do médium João de Deus
Justiça
Nando pega mais dois anos de prisão por ocultação de cadáver
Justiça
Vínculo afetivo supera laços biológicos, decide TJ

Mais Lidas

Geral
Imagens fortes: Mulher perde 80% do lábio inferior após ser mordida em briga
Polícia
Depois de sair de festa, jovem morre ao capotar veículo no centro
Polícia
No centro, homem tenta fotografar partes íntimas de mulher
Polícia
Mulher é espancada após negar manter relações sexuais com marido