Menu
Busca segunda, 18 de março de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Riedel fala de gestão empresarial em entrevista

Ele contou um pouco da sua história como produtor rural e deu dicas para obter sucesso na produção

16 março 2019 - 09h28Rayani Santa Cruz

Em entrevista concedida hoje na rádio CBN, o secretário de Governo Eduardo Riedel, falou sobre gestão estratégica e modelo empresarial.

Ele comentou sobre a empresa Sape que existe há 143 anos e está há 75 anos com sua família em MS, quando os pais e avós, vieram de outros estados para produzir e desenvolver atividades na pecuária .

“Estamos vivendo um grande crescimento, temos que pensar que há 50 anos, o Brasil importava alimentos (carne de frango, óleo) e hoje viramos uma potência no setor agropecuário com muito a crescer”. 

Para ele, que ressalta a base de produção diversificada na empresa (grãos, gado de corte, produção de leite, carne de frango, cana-de-açucar), o pecuarista deve pensar em diversidade. Usando, por exemplo, grãos, pecuária, produção de leite para agregar valor ao negócio e utilizar das novas tecnologias para aumentar a produtividade. “Esse conjunto de atividades faz com que o negócio cresça, e podemos produzir milho, soja, com a capacidade de gerir uma e não consumir a outra ou causar prejuízos”.

Riedel explicou que o processo de diversificação da empresa da família veio com o decorrer do tempo, com investimentos feitos entre os sócios da propriedade por mais de 25 anos e crescimento vertical. “Não é rápido, o processo que passamos foi como o de outros produtores, já tínhamos outras bases e a cana-de-açucar veio em um terceiro momento e, em 2012, olhamos para o cenário futuro e entendemos que era necessário agregar mais valor a propriedade”, salientou.

Sobre a preparação para gestão de negócio, ele disse que houve um investimento em capacitação de todos os sócios. “O desafio é preparar os sócios para serem donos, todos tem que ter conhecimentos amplos sobre o negócio”.

Riedel falou que no Brasil o número de produtores é de aproximadamente cinco milhões e isso tende a diminuir e a produtividade aumentar devido a incorporação de tecnologias nas propriedades. Ele fez uma ressalva que o pequeno produtor deve se preparar para o futuro. “Nós valorizamos a nossa tradição, mas se você não inovar a todo o momento o negócio vai parar, numa chamada "cultura empresarial" temos que estar preparados e a todo o momento”.

Gestão estratégica política

Questionado, o secretário disse que gestão política é diferente de gestão empresarial. Para ele, o leque é maior devido o envolvimento com o público, com a sociedade que muitas vezes carrega o peso das várias ineficiências do poder público que se arrastam há anos. 

“O princípio da boa governança é fundamental, procuramos fazer os contratos de gestão, definição de metas por áreas com clareza em cima de objetivos, liderança de pessoas que tendem a fazer a diferença como os 54 mil servidores públicos que temos em MS”.

“A política é muito dinâmica e precisamos focar nos resultados”, finalizou o Eduardo Riedel.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
PDV chega amanhã à Assembleia; Conheça os detalhes
Geral
Grupo vai às ruas em protesto contra assassinato de mulheres
Geral
Irmã do deputado Barbosinha morre aos 74 anos
Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização
Geral
Reinaldo assume compromisso de asfaltar toda a cidade de Paranhos
Geral
Em entrevista, Marun fala sobre reforma da Previdência
Geral
Microempreendedores são dispensados de pagar alguns tributos em MS
Geral
Governador entrega cem moradias em Paranhos
Geral
Moro mantém Força Nacional em MS
Geral
Testes genéticos contribuem para diagnósticos e tratamento de câncer

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Homem mata ex-esposa com golpes de machadinha
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre